Comportamento

Vale mentir na relação? Saiba como lidar com a questão

Dicas valem para relacionamentos amorosos, mas também para amizades ou relações familiares

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A mentira é algo quase diário na vida em sociedade. Pequenas mentiras, como inventar um atraso, dizer que não tem trocado para um flanelinha ou até mesmo dizer que está a caminho quando nem saiu de casa. Às vezes, elas parecem inofensivas, mas quando deixam de ser para virarem perigosas?

Em um relacionamento amoroso, se o parceiro não tem a capacidade de ser honesto, o relacionamento enfrentará inúmeras dificuldades. A verdade é que, uma vez dita, a mentira tende a se multiplicar para ser justificada e a desconfiança tomará conta da relação. Confira abaixo maneiras de lidar com a mentira em diversos aspectos da vida em relacionamentos.

Mentira também é traição

Se o parceiro persistir em seguir mentindo ou omitindo, repense a relação. Atente para aquele que tende a minimizar o peso das interações com outras pessoas. A traição pode não estar acontecendo, mas, se não há nada de mal no companheirismo com uma colega de trabalho, por que esconder? Quando você deixa de comentar aquele encontro casual – que um dia, por um ato falho, acabará sendo revelado – já estará suscitando a desconfiança.

Passado é passado

E quanto ao seu passado amoroso? Não há necessidade de entrar em detalhes, mas falar sobre ele, compartilhar experiências que foram importantes e que deixaram marcas agregam mais intimidade e segurança à relação. Se o relacionamento anterior não tiver sido superado, se não for página virada, será sempre uma sombra para o atual. Que tal conversar a respeito de sentimentos que ainda perturbam?

Contas na ponta do lápis

Um dos grandes pontos de conflito, sempre ele, é o dinheiro, um dos principais motivos que levam às separações. Mentir a respeito do salário, sobre o valor daquela compra por impulso, sobre dívidas ou investimentos secretos, é discussão garantida. Um casal que pretenda ter uma relação honesta precisa aprender a conversar com franqueza a respeito das questões financeiras, sem cobranças, mas com o estabelecimento de prioridades e limites individuais.

E na hora H?

A sinceridade também vale para o sexo. A comunicação deve ser aberta, sem preconceitos a respeito de desejos e prazeres. Uma vida sexual saudável e estimulante, sem mentiras, é capaz de manter a atração sempre viva e, sabemos, contribui para a estabilidade da relação.

Expectativas são naturais e devem ser compartilhadas

Quando iniciamos um relacionamento, levamos na bagagem as nossas expectativas, que nem sempre estão claras para o outro. É um tipo de omissão, às vezes inconsciente, para preservar um amor que parece promissor. É necessário entender e admitir que cada relação será diferente daquela vivida anteriormente e que as aspirações também são diversas. A comunicação e a transparência são a solução para prevenir e resolver diversos problemas.