Tecnologia

Vazamento expõe dados pessoais de 220 milhões de pessoas, incluindo CPF

Lista de afetados inclui ainda mais de 40 milhões de empresas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Mais de 220 milhões de pessoas podem ter tido dados pessoais, como CPF, nome completo e data de nascimento, expostos por causa de um vazamento de informações detectado na manhã da última terça-feira (19). O relatório de dano foi feito pelo laboratório de segurança digital "dfndr lab", da PSafe, segundo o site Techtudo.

Além das pessoas, 104 milhões de veículos e 40 milhões de empresas tiveram dados sigilosos e outras informações vazadas. Número de cadastro nacional de pessoas jurídicas (CNPJ), razão social, nome fantasia e data de fundação estão entre as informações capturadas pelos hackers. Ainda não foi identificada a origem do ataque.  

Ao blog Techtudo, o diretor da dfndr lab, Emilio Simoni, explicou que criminosos costumam usar esses dados para outros crimes. "Uma vez que o cibercriminoso tenha o CPF e outros dados reais da pessoa, seria fácil se passar por um serviço legítimo e utilizar engenharia social para obter dados mais críticos da vítima, que poderiam ser utilizados para pedir empréstimos, senha de banco e contratações de serviços, por exemplo".