Carros

Veja alternativas de como conseguir financiar veículos sem dor de cabeça

Adquirir um automóvel é o objetivo de muitos brasileiros, infelizmente é comum encontrar casos de usuários que acabam se endividando

Redação Dino

Comprar um carro ainda é o sonho de grande parte dos brasileiros graças às vantagens proporcionadas, como maior mobilidade e rapidez no deslocamento. Entretanto, não se trata de um bem financeiramente acessível a grande parte da população brasileira. Para adquiri-lo, uma das saídas encontradas é o financiamento em instituições financeiras, com parcelas a serem pagas em um longo período de tempo. No meio do caminho, infelizmente é comum encontrar casos de usuários que acabam se endividando e não conseguem honrar esse compromisso. Para resolver isso, abaixo cinco opções viáveis:

Foto: reprodução / Pixabay
1- Como vender o veículo para abater a dívida

Pode parecer paradoxal, mas para a pessoa que se enrolou com o financiamento do veículo uma alternativa interessante é vende-lo para conseguir abater a dívida. Com o dinheiro, é possível pagar o valor restante ao banco (para evitar juros maiores), colocar o orçamento em dia e, a partir daí, planejar melhor a compra de um carro. Para isso, é essencial que consiga um valor justo e rápido pelo automóvel - algo possível com as plataformas de intermediação que aproximam vendedores de lojistas.

2- Troca: modelo mais em conta

Se ficar a pé é impossível por questões pessoais ou profissionais, é possível utilizar a mesma lógica para trocar o veículo por um modelo mais econômico e barato. Com o "lucro" obtido nessa negociação, a pessoa pode pagar a dívida e reorganizar sua vida financeiramente sem prejudicar os afazeres com a ausência de um carro. Para isso, novamente as plataformas de intermediação são as mais recomendas, uma vez que é possível vender o automóvel rapidamente e sem dor de cabeça.

3- Renegociação: instituição financeira

Uma dica importante tanto para quem pretende negociar o carro quanto para quem pretende mantê-lo é tentar renegociar a dívida com a instituição financeira. É possível conseguir juros mais em conta nos meses ou condições de pagamento mais vantajosos para a situação de aperto. Entretanto, lembre-se que a dívida jamais vai diminuir. O que a entidade costuma fazer é alonga-la para que a pessoa tenha um alívio no valor mensal.

4- Pesquisa: a portabilidade de crédito

Também é possível renegociar o financiamento com outro banco por meio do conceito de portabilidade de crédito. Nele, o usuário pode pesquisar se alguma instituição oferece condições favoráveis, como juros menores, e solicitar essa migração sem qualquer custo adicional. Pode ser uma alternativa boa para quem tem conta em diferentes bancos, mas é importante reforçar que não se trata de diminuir o financiamento, apenas de encontrar situações melhores para o pagamento.



5- Transferência de financiamento para outra pessoa


Muitos não sabem, mas é possível transferir o financiamento a outra pessoa desde que não haja nenhuma parcela em atraso - ideal, portanto, para quem já sabe de antemão que terá dificuldades para honrar o pagamento. Basta ir à instituição financeira para que ela avalie o perfil do novo comprador. A transferência também deve ser consolidada na documentação do veículo, junto ao Detran. Pode ser uma alternativa interessante caso o automóvel continue na família, com pais herdando as dívidas dos filhos, por exemplo, de acordo com Luca Cafici CEO e Co-fundador da InstaCarro, startup de compra e vendas de carros.