Economia

Veja como fazer a antecipação da restituição do Imposto de Renda

A antecipação só é vantajosa em casos que já existe outra dívida, com juros altos, maiores do que os da antecipação

Agência O Globo

O prazo para entrega do Imposto de Renda 2019 terminou nessa terça-feira (30 de abril) e quem tem alguma restituição a receber deve esperar o pagamento de acordo com os lotes da Receita Federal. Dependendo de quando foi entregue a declaração, a data de crédito muda. Para quem não vê a hora de colocar as mãos nesse dinheiro, as instituições bancárias oferecem a antecipação da restituição, uma espécie de empréstimo, em que o dinheiro cai no dia na conta, mas contém juros.

O doutor em educação financeira e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, alerta que é preciso ter certeza de que não cairá na malha fina e acabará arcando com as parcelas do próprio bolso.

"Além de perder dinheiro ao pagar as taxas, há a possibilidade de haver alguma inconsistência na declaração e o valor devolvido pela Receita ser menor do que o esperado, ou pior, a declaração cair na malha fina e o contribuinte não receber essa restituição – esses fatos não mudarão em nada o empréstimo tomado anteriormente, restando a quem tomou o empréstimo parar pesados juros.", disse Domingos.

Foto: divulgação
O educador financeiro explica que, se há um problema financeiro, não será a entrada antecipada de dinheiro que irá resolvê-lo. Trata-se de uma questão mais profunda, relacionada aos hábitos e comportamentos de consumo, que levaram a pessoa a precisar do empréstimo em primeiro lugar, e, portanto, precisam ser reajustados.

A antecipação não deve ser uma solução para um desejo de compra, como trocar de celular ou comprar uma televisão nova. Ela só é vantajosa em casos que já existe outra dívida, com juros altos, maiores do que os da antecipação.

"É preciso ter consciência de que trocar uma dívida pela outra não é a solução. Ainda assim, é importante fazer uma boa pesquisa entre as instituições financeiras, já que as taxas variam muito.", aconselhou o presidente da Abefin.

Confira as taxas de antecipação da restituição do IRPF 2019 nos bancos:

Caixa: O empréstimo pode ser solicitado pelos clientes pessoa física que enviarem a declaração deste ano à Receita Federal e indicarem a CAIXA como instituição financeira para receber a restituição do imposto. A linha de crédito tem taxa de juros a partir de 2,10% ao mês. O valor liberado já prevê o desconto dos juros, que são cobrados apenas na liquidação do empréstimo. O pagamento do empréstimo é debitado em conta corrente, no momento em que for creditada a restituição, ou no dia 30 de dezembro de 2019.O limite de crédito disponibilizado ao cliente é de até 75% do valor da restituição previsto na declaração do IRPF 2018/2019.

Como contratar: O interessado deve se dirigir à agência em que possui conta e apresentar o recibo de entrega da declaração do IRPF 2018/2019, com a indicação da CAIXA como banco para recebimento da restituição. O cliente deve apresentar ainda documentos pessoais e comprovante de residência, sendo necessário ter conta corrente na CAIXA. A linha é ofertada exclusivamente pelas agências.

Banco do Brasil: É possível antecipar até 100% do valor a ser restituído, limitado a R$ 20 mil, conforme o perfil do cliente. O pagamento é feito na data do crédito da restituição ou no vencimento do contrato, que será no dia 15 de janeiro de 2020, o que ocorrer primeiro. As taxas variam de acordo com o perfil do cliente e canal de contratação. Aqueles que optam pelo App BB ou internet banking contam com taxas de juros mais atrativas: a partir de 1,79% a.m.

Como contratar: o cliente pode enviar o recibo da declaração do imposto de renda (necessário para confirmar a indicação do BB como banco recebedor da restituição) durante a contratação da operação de crédito, diretamente no App/internet banking. A confirmação da proposta é realizada sem que o cliente precise se dirigir a agência e o crédito é disponibilizado diretamente na conta corrente.

Itaú Unibanco: Para antecipar a restituição no banco, é necessário ser correntista. É possível solicitar o valor pré-aprovado — disponível para quem recebeu a restituição do IR no Itaú em 2018 — ou até 100% do valor a restituir.Só há necessidade da apresentação da declaração se o cliente não tiver limite pré-aprovado. Os valores vão de R$ 200 a R$ 5.000 para clientes Varejo e Uniclass; De R$ 200 a R$ 10.000 para clientes Personnalité, com taxas de juros a partir de 1,90%.

Como contratar: Além de nas agências, a contratação também pode ser realizada pelo celular, internet banking, caixa eletrônico e Itaú Unibanco S/A 30 horas. O prazo máximo para contratação é 31 de outubro de 2019.

Santander: É possível receber até 100% do valor da restituição no mesmo dia da contratação do empréstimo, sob taxas a partir de 1,69% . São elegíveis os clientes que indicaram, na declaração enviada à Receita Federal, a sua conta corrente do Santander para o crédito da restituição do IRPF. O valor mínimo a ser requerido é de R$ 100 e o maior R$ 100.000. O dinheiro é creditado na hora. O contrato é liquidado automaticamente assim que a Receita Federal credita o dinheiro na conta do cliente, até a data limite de 20 de dezembro de 2019.

Como contratar: A linha de crédito para antecipação pode ser contratada no APP Santander, Internet Banking, Central de Atendimento Telefônico Santander e nas agências do banco – neste último caso, basta apresentar a declaração enviada à Receita Federal. O prazo máximo para contratação da linha é 30/10/2019



Bradesco: A linha de crédito para antecipação da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física tem taxa a partir de 1,79 % ao mês. Os clientes poderão antecipar até 100% do valor de sua restituição com valor máximo de até R$ 50 mil reais. O Crédito deverá ser quitado em uma única parcela, de acordo com o recebimento da restituição do Imposto de Renda e o prazo limite para pagamento da parcela é 13 de dezembro de 2019.

Como contratar: Clientes correntistas com crédito pré-aprovados poderão contratar pelo APP, Internet Banking e Autoatendimento. Para contratação dessa linha de Crédito nas Agências, o cliente deve apresentar cópia do recibo/protocolo de entrega da declaração de Imposto de Renda do ano base. Caso não seja correntista, é necessária abertura de conta corrente para indicar o Banco e ter acesso à linha que estará disponível a partir de março.