Arte e Decoração

Veja quando o aparador é essencial na decoração

Elemento confere charme e pode ser designado para compor a decoração com obras de arte e objetos decorativos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Você sabe quando investir no uso de aparadores na decoração? O elemento, que é reconhecido pelo suporte que promove na sala de jantar, é ideal para complementar, de forma estratégica, a ambientação de um hall de entrada e de sala de estar. 

No jantar, quando exerce a função de complemento da mesa em momentos mais elaborados, surge a dúvida: qual seria então a diferença entre o aparador e do buffet? “Em linhas gerais, o aparador é um móvel mais estreito, enquanto o buffet, que também faz as vezes de apoio na sala de jantar, é mais profundo, tem portas e foi pensado para armazenar louças e objetos que compõem o servir”, explica Ieda Korman, arquiteta que ao lado de Carina Korman respondem pelo escritório Korman Arquitetos.

Foto: divulgação / Gui Morelli

Fixado ou com pés, produzido em diversos materiais como madeira, vidro, espelhado ou em estilos que vão desde o clássico até versões mais contemporâneas: o aparador confere charme e pode ser designado para compor a decoração com obras de arte, objetos decorativos ou até mesmo como o bar  ou o cantinho do café em casa.

Ieda Korman listou as funções do aparador e demonstrou como definiu sua presença nos ambientes. Confira: 

 

1. Sala de jantar: para acompanhar a mesa de jantar com 10 posições, a arquiteta Ieda Korman especificou um aparador como função de suporte para as oportunidades em que a moradora recebe a visita de amigos e familiares. Fixado nas laterais das paredes, a peça em madeira foi envolvida em uma ‘caixa’ de vidro e, quando não cumpre sua atribuição principal, é adornada por objetos decorativos.

Foto:  divulgação / Gui Morelli

2. Sala de estar: no living integrado, o aparador com pés espelhados e base em laca cumpre duas funções expressivas: além expor os objetos decorativos, ‘esconde’, com requinte, as costas do sofá. Na área social do apartamento, o aparador com um tom de madeira mais claro se destaca frente ao restante do mobiliário definido no projeto. Além de receber o bar, a peça ganhou um complemento especial: a obra de Tikashi Fukushima.

Foto: divulgação / Gui Morelli

3. Entrada do imóvel: a parede revestida com espelho conta com o aparador com base em laca e o vidro que envolve a toda a superfície e realiza o apoio nos dois lados (Breentwood). A iluminação no forro valoriza a peça, bem como o quadro posicionado em destaque.

Foto: divulgação / Gui Morelli

Confira algumas dicas para a escolha do aparador perfeito:

O aparador escolhido deve ‘conversar’ com a decoração de todo ambiente;

Menos é mais: os objetos decorativos posicionados no aparador devem apresentar harmonia com o móvel e o projeto;

Exponha peças que registrem a personalidade do morador: um vaso, livros, quadros apoiados, arranjos florais ou até mesmo porta-retratos.