Brasil

Venda de lote de pimenta do reino preta em pó é suspensa em todo o país

Anvisa constatou presença de bactéria capaz de causar gastroenterites e infecções urinárias

Agência O Globo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda do lote D17BRMP08 5 da primenta do reino preta em pó da marca Kitano, com validade até 30 de setembro de 2018, em todo o país. O produto é fabricado pela empresa General Mills Brasil Alimentos Ltda.


Segundo o órgão fiscalizador, uma análise feita pelo laboratório central de saúde pública Dr. Giovanni Cysneiros, em Goiás, constatou a presença de coliformes a 45°C (indicativo de contaminação fecal em alimentos), além da bactéria Escherichia coli, capaz de causar gastroenterites (quando afeta o intestino) e infecções urinárias.

A transmissão da bactéria acontece por meio de água ou alimentos contaminados, ou de contato com as fezes de uma pessoa contaminada. Ainda de acordo com a Anvisa, os demais lotes do produto podem ser comercializados normalmente em todo o território nacional.