Salvador

Vestidos de preto, fãs da Timbalada protestam contra banda na frente do Museu Du Ritmo

Mais de 100 pessoas participaram da manifestação; nas camisas, um timbaleiro de cabeça para baixo com a mensagem "Devolvam minha Timbalada"

Redação Correio 24h
- Atualizada em

Mais de 100 fãs da Timbalada compareceram de preto ao Museu Du Ritmo no final da tarde deste domingo (18), pouco antes do início do segundo ensaio de verão da temporada. Nas camisas, a estampa de um timbaleiro de cabeça para baixo com a mensagem "Devolvam minha Timbalada". Cartazes e faixas foram colocados em um varal, onde foi registrada a insatisfação dos fãs com a banda.

 A intenção é reivindicar melhorias na banda fundada por Carlinhos Brown há 25 anos 

O protesto foi organizado em grupos do Facebook e Whatsapp depois da polêmica ocorrida durante o primeiro ensaio da temporada da banda, quando também foi apresentada a nova vocalista do grupo, a alagoana e ex-The Voice Millane Hora. 

Carlinhos Brown, criador da Timbalada, subiu ao palco para anunciar a chegada da ex The Voice. "Há 25 anos os orixás e Deus me deram o desígnio da Timbalada, para que ela viesse trazer a alegria de todos os ancestrais e que todas as mãos pudessem tocar esse instrumento (timbal)".

Apesar da tentativa de inclusão e renovação no discurso, a loira Millane Hora foi recebida com rejeição. Millane iniciou sua apresentação cantando É D´Oxum e, ao final da primeira entrada no palco, após homenagear Santa Bárbara e Iansã, a nova vocalista foi vaiada por parte do público. Millane fez outras participações durante o show e, em todas, boa parte da plateia se mostrava contrariada.

No meio do público, uns reclamavam da falta de representatividade da loira por não ter “a cara” da Timbalada, outros protestavam pelo fato de ela ser branca e havia aqueles que a consideraram um cantora ruim.

De acordo com os organizadores do protesto desta tarde, a intenção é reivindicar melhorias na banda fundada por Carlinhos Brown há 25 anos e criticar as acusações de racismo às avessas direcionadas aos fãs que contestam a cantora. "O ponto principal do nosso manifesto é contra a descaracterização da banda. Já  chegamos a  ter mais de 40 percussionistas no bloco e no último show do dia 4 só tinham 2", afirmou Elisa Bastos, uma das fãs da banda.

*Com informações da repórter Juliana Montanha