Mundo

Viciado em plásticas, 'Ken Humano brasileiro' vai parar após 50ª operação

“Muitos médicos no Reino Unido se recusam a me operar. Tenho que procurar médicos em outros países", diz ele

Agência O Globo

Rodrigo Alves nunca gostou de sua aparência no espelho. Sofreu bullyng dos amigos no colégio e da própria família. Com o pai não mantém mais contato. O brasileiro que mora há anos em Londres é conhecido na europa como a cópia do boneco Ken. Não que ele curta a comparação, mas o ex-comissário de voo e hoje estrela de três programas de TV é um viciado em plásticas. Ele já fez 48 até hoje e até o meio do ano chega à inacreditável marca de 50 intervenções cirúrgicas além dos incontáveis procedimentos estéticos. “Pretendo parar”, ele garante: “Muitos médicos no Reino Unido se recusam a me operar. Tenho que procurar médicos em outros países. Inclusive no Brasil”.

Não é de surpreender que médicos sejam reticentes ao levar Rodrigo Alves até um centro cirúrgico. Afinal, ele virou uma celebridade justamente pelas várias transformalções que fez para chegar a um ideal de beleza quase inatingível. E o pior, Rodrigo já arcou com muitos prejuízos. Ele gastou até agora cerca de R$ 1,5 milhão e por pouco não perdeu a capacidade de respirar. 

“Foram oito plásticas no nariz. Agora irei para Kiev, na Ucrânia, onde dois cirurgiões me aguardam e me prometeram um nariz novo”, conta ele: “É como se eu estivesse constantemente gripado, vamos ter que abrir as narinas e desobstruir as vias aéreas”.

O moço de 32 anos, uma espécie de Dorian Gray sempre em busca da juventude eterna e da perfeição, sabe que precisa se livrar do vício. Mas até mesmo o que pode parecer bizarro tem seu valor. Recentemente, Rodrigo foi premiado em Los Angeles, nos EUA, por sua determinação e incansável luta para se tornar quem deseja ser. “Tenho até um aplicativo para iPhone onde dou dicas de moda e estética”, empolga-se ele, que só não fez operação (ainda) nas partes íntimas: “Só no bumbum. Injetei gordura”.