Séries

Virou vício? Clínica já trata casos de dependência em Netflix

Durante a rotina, usuário desenvolveu fatiga, cansaço na visão e problemas de sono

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com)

Quem nunca passou horas maratonando uma série que atire a primeira pedra! Assistir episódios ou filmes consecutivos moderadamente é uma coisa, ma, segundo o jornal 'The Hindu', um usuário indiano, de 26 anos, percebeu que estava viciado em maratonar e por isso buscou ajuda médica. 

Viciado no serviço streaming, o rapaz estava desempregado há mais de seis meses e passava em torno de sete horas por dia assistindo à programação do serviço, durante essa rotina ele desenvolveu fatiga, cansaço na visão e problemas de sono. 

"Quando a família dele o pressionava para trabalhar, ou quando ele via amigos se dando bem, ele assistia programas continuamente. Era um método de escapismo. Ele podia esquecer dos problemas deles e tirava enorme prazer disso", explicou ao jornal o doutor Manoj Kumar Sharma, chefe da clínica SHUT (Serviço para o uso saudável de tecnologia, da sigla em inglês), que faz parte do Instituto de Saúde Mental e Neurociência da cidade de Bangalore.

Para modificar um pouco essa realidade, para que os usuários tenham mais controle sobre seu uso diário dos dispositivos portáteis, empresas têm implementado ferramentas que restringem o uso de aplicativos após um determinado número de horas. Desta forma, a pessoa sabe se abusou ou não do uso nas redes sociais.