Tecnologia

WhatsApp já rivaliza com Facebook como fonte de informação no Brasil, diz estudo

Conclusões fazem parte de um estudo realizado pela Reuters Institute e Universidade de Oxford

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A rede social Facebook tem perdido espaço como fonte de informação, enquanto aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, ganham força nesse setor. No Brasil, o app já começa a rivalizar com o Facebook como espaço em busca de notícias.

Uma das explicações para a tendência é a ultrapassagem dos smartphones sobre os computadores como ferramenta para o acesso à internet e, consequentemente, ler notícias. Isso aconteceu pela primeira vez em 2017. As conclusões fazem parte de um estudo realizado pela Reuters Institute e Universidade de Oxford, que ouviu mais de 70 mil consumidores de notícia online de 36 países.

No Brasil, 66% dos leitores online em 2017 utilizou redes sociais para encontrar notícias - um recuo de 6% em relação a 2016. Nesse segmento, o Facebook é usado por 57% dos entrevistados no estudo. 

Os pesquisadores acreditam que a queda no uso do Facebook - de 12 pontos percentuais se comparado ao ano passado - pode ter relação com as mudanças realizadas pelo Facebook em sua forma de organizar as publicações.

Já os aplicativos de bate-papo, no mundo todo, teve 23% de consumidores de notícias, e o que se destaca é o WhatsApp. No Brasil, 46% dos entrevistados disseram consumir notícias por esse app. Entre os brasileiros, o índice de leitores que tomam contato com uma informação pelo WhatsApp saltou sete pontos percentuais.