E. C. Bahia

Zagueiro Tiago valoriza 'intertemporada' antes do clássico

Ao todo, Bahia terá 11 dias sem atuar até o Ba-Vi de domingo (18)

Ivan Dias Marques, do Correio 24 horas (ivan.marques@redebahia.com.br)

Enquanto o rival mal tem tempo de descansar, o Bahia terá 11 dias sem atuar até o Ba-Vi de domingo (18), às 16h, no Barradão, pela fase de classificação do Campeonato Baiano. Um período apenas quatro dias menor do que o grupo de jogadores teve de pré-temporada (entre 3 e 18 de janeiro). Para o zagueiro Tiago, a 'intertemporada' é fundamental para a melhoria no rendimento do tricolor, tão criticado neste início de ano.

Zagueiro Tiago conversou com a imprensa antes do treino desta terça (13) (Felipe Oliveira/ECBahia/Divulgação)

"Esses dias foram fundamentais para a gente se preparar. A pré-temporada não deu para se preparar da forma ideal", afirmou o zagueiro, antes do treino desta terça (13), no Fazendão. Desde a partida contra o Vitória da Conquista, no dia 7, o elenco só teve folga no domingo (11). 

Com o tempo para treinar, a esperança é que a equipe possa render melhor e diminua a pressão por resultados que foi criada. "A partir do momento que os resultados não vieram, se criou uma atmosfera de pressão que acabou atrapalhando. Reflexo disso é o primeiro tempo do jogo contra o Conquista", analisou o zagueiro, se referindo às vaias que o time levou na goleada por 6x1 frente ao Bode, placar construído totalmente na segunda etapa.

Segundo Tiago, além de toda a rivalidade própria do clássico, o Ba-Vi de domingo (18) tem um ingrediente a mais para o Bahia. Atualmente, a equipe está em 5º lugar no estadual, com oito pontos, fora do grupo dos quatro times que se classificam para as semifinais. Um triunfo contra o Vitória automaticamente coloca o tricolor no G4 já que o Leão tem 10 pontos e está em 2º lugar. 

"Para nós, neste momento, os três pontos é o que mais interessa. Precisamos do resultado, dos pontos, estamos em uma colocação em que não estamos confortáveis", diz o capitão do Esquadrão. Ainda assim, ele confia na classificação da equipe. "Estamos tranquilos, com certeza a classificação virá, mas é uma pressão a mais. Não esperávamos estar em 5º, com quatro jogos para terminar o turno".