Dom de Fluir

Tarot adivinhatório ou terapêutico? Saiba qual escolher!

Além do tarot adivinhatório, que nos responde sim ou não para uma determinada pergunta, podemos desfrutar do tarot terapêutico!

*Helena Marques
- Atualizada em

Muitas pessoas quando pensam em um jogo de tarot, pode vir à mente os pensamentos de: “vou jogar as cartas para ler o meu futuro“, “vou saber a resposta sobre alguma questão que está confusa“. Essas linhas de raciocínio estão corretas e fazem parte do segmento de tarot que chamamos de tarot adivinhatório.

Foto: Reprodução 

Porém, o tarot pode ser o “o nosso melhor amigo” não somente nos momentos de “dificuldade”, mas também como uma terapia. Por isso, a coluna Dom de Fluir vai desmistificar o funcionamento do tarot.

Assista ao vídeo sobre as diferenças do tarot adivinhatório e terapêutico

Tarot adivinhatório: aconselhamento para a tomada de decisões

Devo comprar esse carro? Recebi uma boa oferta para vender a minha casa, vale a pena? Estou conhecendo uma pessoa, tem potencial de se tornar uma relação séria? 

Diante das mais diversas circunstâncias em nossas vidas, como as descritas anteriormente, podemos ficar com dúvidas sobre qual o melhor caminho a seguir e sobre o resultado de uma determinada situação.

Quando temos alguma dúvida específica sobre questões, geralmente cotidianas, o tarot adivinhatório pode ser a melhor escolha! Ele pode te responder perguntas como sim ou não. 

O que você deve fazer diante daquele contexto, o que não se deve fazer, os pontos positivos e negativos que aquele determinado contexto oferece.

Relaxar, desapegar ou se sentir mais confiante são alguns dos benefícios que a arte do tarot pode te ensinar.

Tarot terapêutico: um respiro para alma

Você pode não ter uma “questão específica”, mas ainda assim, jogar tarot! O oráculo é, sobretudo, um leitor de energia. Portanto, se você deseja simplesmente “jogar as cartas” para “ver” o que o tarot tem para você, é possível! 

Foto: Reprodução 

O tarot terapêutico, como o próprio nome já diz, tem o caráter de terapia! Nele, é possível perguntar:

*Quais padrões estou repetindo na minha vida, que não me deixam fluir, e eu nem me dou conta?

*O que eu preciso focar nesse momento?

*Estou indo pelo caminho certo?

O tarot terapêutico desperta os seguintes potenciais:

• Ensina a honestidade emocional. Você vai aprender que com honestidade emocional se tornará mais apto a viver a vida e fazer escolhas positivas;

• Desenvolver sua capacidade de se concentrar e sua própria intuição. Você já tem intuição. Só precisa deixar de lado noções preconcebidas de como deveria pensar e passar a aproveitar a interação entre você e as cartas;

• Ajudá-lo a descobrir que você pode harmonizar suas emoções.

Misterioso, intrigante e histórico. Há quem tenha curiosidade sobre o tarot, mas também quem morra de medo. A verdade é que todo mundo pode jogar tarot e que a importância do oráculo se mantém ao longo do tempo.

Na história oficial do tarot, data-se que o baralho tradicional surgiu entre os séculos XIV e XV no norte da Itália, onde era usado pelos nobres e pelos senhores das casas mais tradicionais da Europa continental. O jogo conta com 78 cartas – separadas em 22 arcanos maiores e 56 arcanos menores. 

HELENA MARQUES é jornalista formada pela UFRJ, astróloga, taróloga e numeróloga, criadora do portal de autoconhecimento Dom de Fluir. Instagram: @domdefluir