E. C. Bahia

Após anúncio oficial, Bahia admite erro e desiste de Jael; saiba o motivo

Atacante foi anunciado como primeiro reforço tricolor para a temporada 2015, mas deve ficar no Joinville. Bahia já tem plano B

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O atacante Jael não vai jogar no Bahia em 2015. O jogador de 26 anos, anunciado pelo clube como primeiro reforço para a temporada, deve continuar no Joinville. Em nota publicada no site oficial na manhã desta quarta-feira (14), o Tricolor admitiu o erro ao divulgar de forma precoce o acerto com o centroavante, que ainda não havia assinado contrato, e informou a desistência na negociação.

Segundo a nota, "Jael quebrou o acordo fechado desde dezembro, pediu luvas, aumento salarial e mudança no período de duração do contrato". Além disso, o atacante teria pedido várias vezes um prazo maior para a tomada de decisão alegando problemas familiares. Com passagens pelo Bahia em 2009 e 2010, Jael deixou o clube em 2011 após agredir André Araújo, ex-dirigente do clube.


Sem Jael, a diretoria do Bahia agora busca um novo centroavante. Wellington Paulista, do Internacional, e André, do Atlético-MG aparecem como opções. O clube já iniciou conversas e em ambos os casos teria a possibilidade de dividir o salário com os clube de origem. Outro nome que vem sendo especulado nas bandas do Fazendão é o do atacante Giancarlo, do Paraná. No elenco atual, o técnico Sérgio Soares conta com Kieza e Jeam para a posição. 

Abaixo, leia a nota oficial do clube na íntegra:

O Esporte Clube Bahia informa que errou ao noticiar a transferência do atacante Jael Ferreira Vieira antes de o contrato estar assinado por todas as partes envolvidas. O Clube dará seguimento ao processo de profissionalização para melhorar os protocolos internos.

Por quatro semanas, o Clube negociou a contratação de Jael. Em dezembro, enviou médico ao Paraná para avaliar clinicamente o jogador, que passou por cirurgia no tornozelo. A intenção era acompanhar os processos de fisioterapia e de reabilitação, afinal é uma lesão complicada.

O Bahia encaminhou com o São Caetano, dono do atestado federativo de Jael, dois modelos de negociação: um para a transferência em definitivo e outro para a cessão por empréstimo. Em ambos, acertou também contrato com Jael e a intermediação com os agentes Raudinei Freire e César Soler.

O jogador Jael, porém, não cumpriu sua parte no acordo. Na segunda-feira, unilateralmente, quebrou o acordo fechado desde dezembro, pediu luvas, aumento salarial e mudança no período de duração do contrato. Além do pleito, Jael, alegando questões familiares, tem pedido sucessivos adiamentos no prazo para decisão. O mais recente foi na manhã desta quarta-feira.

O Esporte Clube Bahia lamenta o desgaste pela divulgação precipitada e dá por encerrada, definitivamente, a negociação pela falta de profissionalismo do jogador Jael Ferreira Vieira.