E. C. Bahia

Bahia tem 6ª melhor campanha dos últimos 10 jogos; Leão é o 10º

Com 15 pontos somados e 50% de aproveitamento, o tricolor teve o 6º melhor desempenho

Vitor Villar, do Correio 24h
A busca por uma reação da dupla Ba-Vi no Brasileiro não está apenas no discurso, mas na prática também. Num recorte das dez últimas rodadas do campeonato, o Esquadrão e o Leão aparecem entre as dez melhores campanhas.
Com 15 pontos somados e 50% de aproveitamento, o tricolor teve o 6º melhor desempenho. Numa tabela hipotética, teria vaga na Libertadores. O rubro-negro, por sua vez, conquistou 13 pontos– 43% de rendimento –, e aparece em 10º, à frente de Botafogo e Avaí nos critérios de desempate.

Preto e Mancini são responsáveis por reação (Montagem Correio)
Dez jogos é um pedaço considerável da Série A, equivalente a mais do que um quarto do campeonato. Basta ver que quem aparece na ponta da tabela do recorte são praticamente os mesmos que lideram a tabela da campanha geral. O Santos tem a melhor campanha, com 20 pontos. Na Série A, o Peixe é o 3º colocado, com 37 pontos.
O Corinthians, líder da Série A com 47 pontos, somou 18 no recorte. Com um detalhe: tem um jogo a menos, contra a Chapecoense. E o Grêmio, vice-líder com 40, somou 18.
Tricolor bem
Para que o torcedor tricolor fique mais otimista, nos 11 jogos disputados antes do recorte a equipe somou 11 pontos – apenas 33% de aproveitamento.
O detalhe é que este desempenho poderia ter sido ainda melhor. É que o recorte de dez jogos compreende seis partidas do tricolor sob o comando de Jorginho, com um desempenho ruim em casa, no qual fez oito jogos nos 18 disputados. Venceu dois jogos, contra Ponte Preta (0x3) e Atlético-MG (0x2), fora de casa.
Com Preto Casagrande interino, a fase melhorou bastante. Também venceu duas partidas – contra São Paulo (2x1) e Vasco (3x0), ambas na Fonte Nova, mas num espaço bem menor. O tricolor somou sete pontos de 12 disputados, um aproveitamento de 58%.
Leão na média
Apesar da posição no meio da tabela do Vitória, em 10º, o desempenho também é relevante. É que o recorte de dez jogos contém também o pior momento do rubro-negro na Série A, quando perdeu quatro jogos consecutivos: para Vasco (1x4), Grêmio (1x3) e Chapecoense (1x2), todos em casa, além de Palmeiras (4x2), esta como visitante.
Foi aquela sequência que resultou nas demissões do diretor de futebol, Petkovic, e do técnico Alexandre Gallo. Apesar dela, o Vitória, mesmo assim, consegue aparecer entre os melhores colocados.
O que influenciou muito para isso foi, sem dúvida, a chegada de Vagner Mancini. Em cinco jogos com ele, o Leão somou 10 pontos em 15 – ou um aproveitamento de 67%.
A análise também dá sugestões para a dupla continuar a arrancada na tabela. O tricolor, por exemplo, sofreu 14 gols nos dez jogos, enquanto o rubro-negro sofreu 16. Os números são bem mais parecidos com os dos times que aparecem entre as piores campanhas do que com os da ponta.
Leão em 2º
Se o recorte fosse feito a partir da chegada de Vagner Mancini, ou seja, os últimos cinco jogos, a colocação do Leão numa tabela hipotética seria de encher os olhos: segunda melhor campanha, com 10 pontos. O único a ter feito uma campanha melhor foi o Atlético-PR, que venceu as últimas quatro partidas e somou 13.
A fase mais recente do tricolor também é de se animar. Nos últimos cinco jogos, o time tem a 10ª melhor campanha, com sete pontos conquistados. O Bahia está empatado neste recorte com Corinthians – com um jogo a menos –, Palmeiras, São Paulo e Coritiba, ficando atrás destes e à frente do Santos nos critérios de desempate.