E. C. Bahia

Bahia tem melhor defesa do returno e amanhã ela será testada em Belém

Cada vez mais perto do G4, Tricolor encara o Paysandu e tem na zaga o ponto mais forte

Daniela Leone (daniela.leone@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Eficiente e confiante. Assim vem sendo a defesa do Bahia no segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro. Dono da melhor defesa do returno, o tricolor sofreu apenas um gol nos últimos cinco jogos. A única vez que não saiu invicta foi no empate em 1x1 com o Joinville, em Santa Catarina.

Titular absoluto no esquema do técnico Guto Ferreira, o zagueiro Tiago pontua que a disposição de todo o time para marcar é o diferencial da equipe azul, vermelha e branca. “Todos estão se propondo a ajudar na marcação quando a equipe não tem a bola. Se cada um ajudar, facilita muito a linha defensiva. Acho que o grupo tem força ao ter essa consciência”, destacou.  
Chegada de Tiago - e também de Muriel e Eduardo - deu outra cara ao sistema defensivo do Bahia na Série B
(Foto: Felipe Oliveira/ECBahia)


Independentemente do trabalho em equipe, os integrantes da defesa merecem mérito, ainda mais pelo rápido entrosamento que conquistaram. A defesa titular do Bahia atualmente é composta por Muriel, Eduardo, Tiago, Jackson e Moisés. Destes, o goleiro Muriel, o lateral-direito Eduardo e o zagueiro Tiago só foram integrados ao elenco há oito rodadas, quando estrearam no triunfo por 1x0 contra o Luverdense, na 17ª rodada da Série B.

“No começo, quando a gente não tinha um entrosamento maior, conversávamos muito, sobre posicionamento, cobertura. Foi muito diálogo, muita discussão, muita briga, porque as coisas não estavam legais. Houve desgaste, discussão, mas em prol da melhora da equipe”, conta Tiago. “Hoje a gente já não precisa conversar tanto em campo, porque a equipe já tá se entendendo, sabe onde o outro vai correr e tocar a bola”.

No sábado passado, mesmo jogando com um jogador a menos no 2º tempo, após a expulsão de Moisés, o time conseguiu garantir o empate em 0x0 com o Náutico, na Arena Pernambuco. O técnico Guto Ferreira tem participação no bom desempenho da defesa e os números mostram isso.

Quando o time era comandado por Doriva, sofreu 10 gols em 10 jogos na Série B, ou seja, um por partida. Com o interino Aroldo Moreira, o setor defensivo foi ainda pior: levou quatro gols em dois jogos, o que dá dois por jogo. Na era Guto, o Bahia sofreu cinco gols em 12 jogos e tem média de 0,4 gol por partida.  

Pra manter a estatística positiva, a defesa precisa ir bem novamente, dessa vez contra o Paysandu, amanhã, às 19h15, no Mangueirão, em Belém. Tiago já sabe com quem se preocupar. “Maílson e Tiago (Luís) são dois jogadores que eu conheço muito. Joguei com o Maílson no Caxias do Sul e contra o Tiago quando eu estava no Atlético-MG. Maílson é rápido e tem uma força acima da média. Tiago é muito inteligente. Não podemos dar chance pra eles”, avisou.

Mudança
A defesa tricolor vai sofrer mudança diante do Paysandu. Suspenso, Moisés será substituído por João Paulo. Apesar da baixa, o técnico Guto Ferreira conta com um reforço no meio-campo. Renato Cajá retorna após suspensão.

Correio24horas