E. C. Bahia

Com coletiva cheia, jogadores do Bahia 'dão as caras' e pedem apoio da torcida

Cinco atletas estiveram na sala de imprensa e fizeram declarações na tarde desta sexta-feira (15)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A tarde desta sexta-feira (15) foi movimentada no Fazendão. Cinco atletas do Tricolor estiverem presentes na coletiva do dia, diferente do que acontece normalmente, quando apenas um jogador concede entrevista. Anderson, Gilberto, Lucas Fonseca, Nilton e Fernandão fizeram declarações.

Antes da entrevista, jogadores e membros da diretoria e comissão técnica fizeram uma reunião com uma torcida organizada que foi ao CT para cobrar resultados e desempenhos melhores.

(Foto: Felipe Oliveira / ECBahia)

O clima no Tricolor não é dos melhores. O time amarga uma eliminação precoce na Copa Sul-Americana e corre riscos de não chegar à semifinal do Campeonato Baiano. A equipe comandada por Enderson Moreira, um dos principais alvos das críticas, fez 18 partidas em 2019, com seis triunfos, oito empates e quatro derrotas.

Capitão e artilheiro do time, o atacante Gilberto foi o primeiro a falar na coletiva. “A gente está com a humildade de reconhecer os nossos erros. Deixamos a desejar, mas as coisas vão mudar. Estamos lutando para que as coisas deem certo no Bahia”, disse o goleador.

Companheiro de Gilberto no ataque, Fernandão aproveitou o espaço para dizer que não existe disputa interna ou racha no elenco do Bahia.

Jogador mais velhos da casa, Lucas Fonseca pediu o apoio da torcida. "Tenho mais tempo no Bahia e com propriedade eu posso falar. Não me recordo de um momento difícil do Bahia que sem o apoio a gente não tenha conseguido passar. Todos os momentos difíceis que passei a torcida esteve ao nosso lado e as coisas aconteceram. A gente sbae da importância da torcida. A gente está assumindo os erros, mas pede o apoio do torcedor".

O Bahia entra em campo no próximo domingo (17), quando enfrenta o Jequié, fora de casa, pela última rodada do Baianão. Para conquistar a classificação para a fase final, o Tricolor não depende das próprias forças. Precisa vencer ou empatar e torcer por tropeços dos adversários.