E. C. Bahia

Com força máxima, Bahia encara Flu de Feira pela semi-final do Baianão

A partida acontece neste sábado (9), às 18h30, no estádio de Pituaçu

Bruno Queiroz (bruno.queiroz@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Há quem goste de pedir folga para o patrão no dia do seu aniversário para comemorar com a família e celebrar mais um ano de vida. Hernane pode até ter feito isso ontem, data em que completou 30 anos, mas somente depois de treinar como titular no Fazendão. Isso mesmo. Exatamente 34 dias depois, o Brocador voltará a atuar após a lesão sofrida no jogo contra o Bahia de Feira, em Senhor do Bonfim, no dia 6 de março. Todas as previsões iniciais foram superadas, já que os médicos apontavam uma recuperação entre dois e três meses. Nem Messi, que teve lesão idêntica, voltou aos gramados em tempo tão curto. O melhor jogador do mundo retornou 58 dias depois. De fato, por mais clichê que possa parecer, quem ganhou o presente foi o torcedor do Bahia, que agora tem um motivo especial para comparecer à semifinal contra o Fluminense de Feira, hoje, às 18h30, em Pituaçu. Enquanto o tricolor disputará o seu 19º jogo na temporada, o Brocador fará apenas o seu oitavo.




O atacante Hernane está de volta após um mês parado
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia) 


Mesmo com tanto tempo sem atuar, ninguém no elenco o superou na artilharia do time. Os oito gols marcados até então foram somente igualados por Edigar Junio. Na entrevista coletiva de ontem, antes da atividade, Doriva já dava indícios de que tinha a intenção em utilizá-lo. “A gente está querendo utilizar ele o mais rápido possível, assim que ele tiver condições, até porque temos jogos decisivos e quanto antes ele jogar e ganhar esse ritmo, melhor. Principalmente nessa fase de semifinal, que são quatro jogos, seria importante se ele pudesse participar para ganhar esse ritmo e chegar bem nas finais, se nós conseguirmos os nossos objetivos”. Outro aniversariante do dia, o volante Feijão, que completou 22 anos ontem, aproveitou para parabenizar o Brocador no Programa do Esquadrão, mantendo o já conhecido espírito brincalhão. “Já parabenizei ele também pelos 30 anos, tá um pouquinho velho, mas tá na idade ainda”, disse, aos risos. Força máxima

E, para o jogo deste sábado (9), Doriva não terá apenas o retorno do seu artilheiro. O treinador vai contar com força máxima para a partida e promete colocar em campo o que tem de melhor. As exceções são o lateral-direito Tinga e o volante Yuri, que seguem de fora. “Já tivemos um feedback do departamento médico. Vamos contar com força máxima. É um jogo de semifinal. A gente teve oportunidade de dar um refresco para certos atletas no meio da semana, no jogo da Copa do Brasil. Agora é força máxima, porque se trata de um jogo decisivo, importantíssimo para as nossas pretensões”, ressaltou. O volante Danilo Pires, que entrou no segundo tempo do jogo contra o Globo-RN, pela Copa do Brasil, seguirá como opção no banco de reservas  até que volte a atuar com regularidade gradativamente. “Neste momento, ele não volta. Ele vai voltar gradativamente, até porque é um jogador que ficou muito tempo parado. Teve uma “recaída” no meio disso tudo, sentiu de novo. Ainda não está com um ritmo forte. Então,  a gente precisa ter cautela com ele. Mas é um jogador importante, que aumenta o nosso leque de opções durante o jogo”, explicou o técnico tricolor. O volante Gustavo Blanco também já está recuperado de lesão, mas ainda não voltou a ser relacionado por Doriva. 

Correio24horas