E. C. Bahia

Cristóvão Borges projeta jogo aberto com o São Paulo e evita falar em cálculo

Para treinador, mesmo jogando no contra ataque equipe paulista não fará jogo truncado

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Nível de equilíbrio dificulta cálculo para fugir da degola 

Na briga para fugir do rebaixamento, Bahia e São Paulo se enfrentam neste domingo (20), na Fonte Nova. Para o técnico Cristóvão Borges, mesmo com o histórico são paulino de atuar jogando no contra ataque nas partidas fora de casa, o jogo deve ser aberto, com chances para os dois lados. 

"Acho que o São Paulo pela qualidade técnica, mesmo jogando no contra ataque, dá para encaixar um jogo que vá fluir mais que os últimos jogos que a gente disputou. O São Paulo sai mais para o jogo, que o jogo da Ponte, que é um jogo mais marcado, e acho até que o Flamengo está fazendo mais isso que a Ponte, um time aplicado taticamente. E o São Paulo, mesmo jogando no contra ataque, vai sair um jogo melhor que um jogo truncado", explicou o treinador. 

Com 36 pontos, o Bahia está na 14ª colocação do Brasileirão, a apenas quatro pontos da zona de rebaixamento. Segundo os matemático, para escapar da degolas, os clubes precisariam de 48 pontos. Já para Cristóvão, o equilíbrio da competição faz com que seja difícil calcular.


"Eu acho que não. O que eu tenho visto é que a cada rodada isso pode ser verdade ou não. Ainda é cedo para a afirmar. É uma pontuação boa, mas não sei, vai depender das próximas rodadas. Então, vamos pensar jogo a jogo. Como o campeonato está todo mundo muito próximo, fica difícil calcular exatamente. Acho que vai ser mais para o final que vai ser decidido", afirmou Cristóvão.


Leia mais

Bahia fecha parceria e anuncia nova equipe de futebol feminino