E. C. Bahia

Derrotado nas urnas, Tillemont indica contratações para o Bahia

Empresário explicou dificuldades em encontrar jogadores e afirma que o clube precisa "atacar a Série B"

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)

Derrotado na disputa eleitoral para a presidência do Bahia, o empresário Antônio Tillemont afirmou que ajudará o novo presidente, Fernando Schmidt, caso a nova gestão precise de ajuda. Empresário do futebol, Tillemont afirma que a missão de Schmitd para reforçar a equipe será difícil, mas dá dicas de jogadores que podem servir ao Tricolor na sequência do Campeonato Brasileiro. 

"Se eu fosse eleito eu ia aproveitar meus contatos mais diretos. Por exemplo o Cruzeiro. Não sei o clube liberaria, mas eu tentaria os meias Lucca e Tinga, e o Wallison, um atacante de beirada que está subindo agora para o profissional. Estes eu tentaria. Da Série B, tem o lateral-direito Yago Picachu, do Paysandu, e o meia Assisinho, do Fortaleza", explicou Tillemont que lembrou das dificuldades do mercado na série A.




"Na primeira divisão você só vai encontrar agora jogadores que estão sem ritmo, na reserva. Por isso, eu prefiro atacar a Série B, que tem jogadores em atividade. Claro que pesa o fato de que alguns clubes iriam querer um ressarcimento financeiro, e a situação do Bahia não é boa. Eu reconheço que se para quem conhece o mercado está difícil, imagina para quem está fora. O Bahia tem que mudar, pois se ficar desse jeito vai cair para a Série B", explicou Tillemont.

No presidente, Fernando Schmidt tomará posse na próxima segunda-feira (9), em cerimônia que será realizada às 20, na Arena Fonte Nova. O novo dirigente cumprirá um mandato tampão de aproximadamente uma ano e meio, já que em dezembro de 2014 o clube passará por novas eleições presidenciais.


Leia mais
VEJA TUDO SOBRE AS ELEIÇÕES NO BAHIA EM NOSSA PÁGINA EXCLUSIVA DO TRICOLOR