E. C. Bahia

Dos 40 jogadores do Bahia, apenas 10 conquistaram acesso na carreira

Na luta para voltar à primeira divisão, tricolor terá dois jogos em casa e vai precisar do apoio da torcida

Fernanda Varela (fernanda.varela@redebahia.com.br)

Tudo bem que os versos dos Novos Baianos, que questionam orgulhosos “Quem é que tranquiliza os corações?”, já não se enquadram tão bem na realidade do Bahia, mas o Esquadrão segue na disputa para conseguir o acesso à Série A, objetivo maior do ano. 

A reta final promete fortes emoções, a começar por esta terça (3), na abertura da 34ª de 38 rodadas, quando o Bragantino venceu o Mogi Mirim e tirou o Bahia momentaneamente do G-4, agora em quinto lugar. Na contagem regressiva para o fim da Série B, o tricolor ainda tem cinco duelos pela frente, sendo três em casa, a começar pelo Santa Cruz, sábado, na Fonte Nova. Depois enfrentará ABC, Boa, Náutico e Atlético-GO.


Se ganhar três jogos, o Bahia chega a 63 pontos, o que de acordo com os matemáticos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) dá 95% de chance de garantir vaga na Série A. Se fizer 64 pontos, as chances sobem para 99%. 




Depois de ouvir de Omar como foi em 2010, Douglas vive a expectativa pelo primeiro acesso na carreira
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)


No elenco de 40 atletas, sendo 20 da base, 10 já viveram a emoção do acesso, seja em torneios nacionais ou estaduais: Kieza, Tiago Real, Paulinho Dias, João Paulo, Cicinho, Tchô, Jailton, Adriano Apodi, além de Ávine e Omar, que fizeram parte do time que conseguiu o acesso do Bahia na Série B de 2010.

Para quem ainda não teve chance de conquistar um acesso, Ávine conta o que vem pela frente. “É uma chance única e que tem que ser aproveitada, tem que dar a vida para conseguir isso. Aqui ninguém é menino, todo mundo tem sua responsabilidade. Quem está aqui sabe o peso que é vestir a camisa do Bahia. E, se ainda não sabe, tem que procurar saber”, diz.

Omar viu a conquista do acesso do banco de reservas, já que o titular na época era Renê, e contou ao goleiro Douglas Pires o que viveu naquela época. “Omar me contou que, em 2010, aconteceu o que eu sonho quando penso em subir pelo Bahia. Disse que a cidade parou, que teve trio elétrico, festa, alegria pra todos os lados. Outra coisa interessante: ele disse, que naquele ano, o grupo se destacou muito por ser um grupo de homens mesmo, assim como este ano. Temos um grupo forte e, acima de tudo, de amigos”, pontua Douglas Pires.

Ele também revela ansiedade para atingir o objetivo. “Já planejo tudo na cabeça desde o começo do ano. Vai ser o nosso ápice no ano, o momento mais marcante da minha carreira”, completa o goleiro titular, que viu sua meta de passar cinco partidas seguidas sem tomar gol ser interrompida no quarto jogo, diante do Botafogo, sábado passado.

Ingressos de Bahia x Santa Cruz à venda
Começa hoje a venda de ingressos para o jogo entre Bahia e Santa Cruz, que  será realizado sábado, às 16h30, na Fonte Nova. A partir das 10h, as vendas começam através do site, que só vende inteira e funciona até as 16h de sábado, e também nas bilheterias EDG e Norte do estádio, situadas na Ladeira da Fonte das Pedras e abertas diariamente  das 10h às 17h.

Haverá venda ainda na Casa do Tricolor dos shoppings Bela Vista, Salvador Norte e Paseo, além das unidades do Bonfim, Pau da Lima e Vilas do Atlântico. No entanto, as unidades da loja venderão ingressos apenas para os setores Oeste (inteira) e Lounge. Os valores dos ingressos são  R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira) no setor Super Norte, R$ 20/R$ 40 no Norte, R$ 25/R$ 50 no setor Leste e 

R$ 30/R$ 60 no Oeste. O valor do Lounge é de R$ 140. Sócio paga metade, exceto no Lounge, onde paga R$ 100. Ingresso para a  torcida visitante custa R$ 30/R$ 60.  Criança até 6 anos não paga.


Correio24horas