E. C. Bahia

Edigar Junio comemora primeiro gol em 2018

Atacante tricolor exaltou o apoio que recebeu da torcida mesmo quando não estava marcando

Bruno Queiroz, do Correio 24 horas (bruno.queiroz@redebahia.com.br)

Apesar de ter sido o artilheiro do Bahia na temporada passada com 15 gols, Edigar Junio se despediu da torcida em 2017 com um pênalti perdido em plena Fonte Nova, na derrota para a Chapecoense, por 1x0. Da mesma forma, 2018 começou para ele e o tricolor. O camisa 11 voltou a desperdiçar uma penalidade na derrota por 1x0 diante do Botafogo-PB, na estreia da equipe no ano e em casa. 

Com o gol contra o Náutico, Edigar encerrou o jejum em 2018 (Felipe Oliveira / EC Bahia)

Desde então, Edigar vinha com um jejum incômodo, até marcar de cabeça o segundo gol do triunfo por 2x1 sobre o Náutico. "Recebi muitas (felicitações), de torcedores, familiares, porque... No geral, estava todo mundo nessa expectativa, pelo ano que eu tive em 2017. Todo mundo estava esperando que eu começasse a marcar. E, graças a Deus, consegui. Espero que a gente continue evoluindo". 

Com o momento ruim já superado, Edigar exaltou o apoio que recebeu das arquibancadas, mesmo quando não estava marcando. "No primeiro jogo que eu tive aqui nessa temporada, eu errei um pênalti, e eu vi muitos torcedores me apoiando, inclusive nas redes sociais. Eu ainda citei que isso é uma torcida de verdade, porque, independente da fase que o jogador está vivendo, eles estão sempre apoiando".