E. C. Bahia

Elton Serra comenta negociações e momento do Bahia: "Falta atitude"

Jornalista analisou nomes de reforços e revelou novidades sobre momento de queda do time na época de Doriva

Sérgio Loureiro* (sergio.loureiro@redebahia.com.br)
O Bahia começou sua trajetória na Série B contando os dias para o tão sonhado retorno à elite do futebol nacional. Consigo, havia toda uma expectativa - com fundamento, se analisássemos o elenco - de que o time sobraria em campo e liquidaria os adversários.  No entanto, lá se foram 15 rodadas e o time figura na decepcionante 11ª colocação da tabela.A demissão do técnico Doriva e a chegada de Guto Ferreira; debandada de alguns jogadores importantes; demissão de integrantes do corpo gestor do time. Todos estes fatores, associados com a pressão da torcida por bons resultados, fez o Bahia entrar em um período de turbulência. Para isso, a diretoria e a comissão técnica decidiram levar o time para treinar em Porto Seguro. Mas, com o retorno do Campeonato, é preciso olhar para frente. Novas contratações impulsionam o ânimo do torcedor. O iBahia conversou com o comentarista de esportes da rádio CBN, Elton Serra, para saber qual análise pode ser feita do momento e do futuro do Esporte Clube Bahia no Campeonato Brasileiro.Negociação Lomba - Muriel
A mais recente negociação que agitou o noticiário do Tricolor trata-se da saída de um dos principais nome e referência do elenco com a torcida: o goleiro Marcelo Lomba. Em uma transferência avaliada em torno de R$2 milhões, o arqueiro trocou o Bahia pelo Internacional de Porto Alegre. O Colorado, inclusive, ofereceu o goleiro Muriel como opção no pagamento da transferência, e ele pode pintar no Bahia em breve.
Lomba trocou o Bahia pelo Internacional (Foto:Reprodução/Correio)
Segundo Elton, a negociação ocorreu mais pelo fato de Lomba estar desgastado mais com a torcida do que com o próprio Bahia. Para ele, "a negociação acaba sendo boa,  principalmente para Lomba e para o Internacional, do que para o Bahia, pois já era um jogador habituado com o clube, sabia lidar com a pressão e seria peça importante na Série B". Já sobre Muriel, usado como moeda de troca pelo Inter, Elton considera a chegada dele como uma incógnita. "Vem como uma interrogação. É um jogador que viveu apenas no Internacional - só saiu duas vezes, por empréstimo -, mas nunca se firmou e não vinha jogando", contou.

No saldo final, a suspeita é de que o Bahia tenha saído prejudicado na transferência: "a gente não sabe até que ponto essa troca vai ser boa para o Bahia. Pelo fato de Muriel ter vindo contratado do Internacional, dá uma grife para ele. Acho que vem para ser titular, até porque os outros dois (Jeanzinho e Douglas Pires) estão na mesma condição de incógnita".Novos Reforços
Contratado para substituir Danilo Pires, que se transferiu para o Santa Cruz, Luiz Antonio traz consigo a expectativa do torcedor tricolor em arrumar o meio de campo do time. "Acho o Luiz uma boa contratação, alguém que realmente vem para ser titular", revelou Elton. No entanto, ele lembra que o antecessor, Danilo Pires, não foi utilizado em sua posição original, já que também é volante, mas era usado como ponta. Já sobre o lateral-direito Eduardo, do Atlético Paraense, Elton considera que segue a linha oposta das demais contratações: "Trata-se de uma aposta, um jogador jovem, pouco conhecido. Acho que o Bahia chegou no seu teto financeiro, não dá mais para trazer jogadores com o salário de Hernane, Thiago Ribeiro e companhia. Mas acho que ele [Eduardo] vem para brigar pela posição com o Tinga. Não creio que já chegue sendo titular. Na minha opinião, o Bahia precisa de reforços, sim. Mas também não era para estar nessa posição. Até porque o nível técnico dessa Série B é um dos mais baixos dos últimos anos."
Na base da conversa, Guto Ferreira tenta pôr Bahia nos trilhos (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)
Momento de caída e perspectivas
Elton também comentou sobre o momento de queda de rendimento do Bahia, principalmente sob o comando de Doriva. "É uma decepção o Bahia jogar o futebol que vem mostrando. Muita gente de dentro do clube fala que faltou motivação. Talvez o Doriva tenha perdido a mão do grupo. Falta atitude, alguém para chegar no vestiário e dizer que o nome do Bahia é maior do que o de todos ali. O Bahia não cumpre o seu papel de favorito. É uma questão de cobrança", afirmou.Por fim, Elton comentou algumas de suas perspectivas para o time no decorrer do ano: "Acho que com o Guto de repente isso vai mudar. Tem os jogadores como Cajá, Régis, Jackson, que chegaram no meio da competição e já são cobrados para dar uma resposta. Acho que no segundo turno, o Guto vai dar uma cara nova para esse time".* Sob supervisão e orientação de Eliomar Santos