E. C. Bahia

Embalado por boa sequência, Bahia enfrenta Atlético-PR nesta quarta-feira (24)

Tricolor entra em campo pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana; partida está marcada para 21h45, na Fonte Nova

Gabriel Lopes (gabriel.freitas@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Depois de quase um mês, a bola volta a rolar na Fonte Nova, nesta quarta-feira (24), às 21h45. A arena será palco de Bahia e Atlético-PR pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. O estádio estava fechado desde o dia 30 de setembro e teve o gramado totalmente trocado neste período.

Motivado pela boa sequência no Campeonato Brasileiro (quatro jogos sem perder), o Bahia disputará esta fase da competição internacional pela primeira vez em sua história. Nas fases anteriores, o Tricolor eliminou o Blooming, da Bolívia, o Cerro, do Uruguai, e o Botafogo.

Tricolor tenta classificação inédita na Sul-Americana. (Foto: Felipe Oliveira / ECBahia)

Para a partida de hoje (24), o treinador Enderson Moreira não poderá contar com o artilheiro Gilberto, que sofreu um entorse no joelho. O atacante Élber se recupera de um desconforto na panturrilha e ainda é dúvida para o confronto.

O Esquadrão também terá desfalques nas laterais. Bruno já defendeu as cores do São Paulo na competição e está impedido de atuar pelo Bahia. Já o lateral-esquerdo Léo não está à disposição por ter sido punido por dois jogos pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) após a expulsão na ida das oitavas de final contra o Botafogo.

Como vem o Furacão?
Na Sul-Americana, o Atlético-PR tem deixado os adversários preocupados quando joga fora de casa. Nas fases anteriores da competição, o time goleou o Penãrol por 4 a 1, jogando no Uruguai e venceu o Caracas por 2 a 0, na Venezuela. O CAP também eliminou o Newell's Old Boys.

Para a partida contra o Bahia, o Atlético deve manter a base do time que enfrentou o São Paulo na última rodada do Campeonato Brasileiro. A novidade deve ser a volta de Lucho González ao time. O Furacão deve iniciar a partida com: Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Lucho González, Bruno Guimarães (Wellington) e Raphael Veiga; Nikão, Marcelo Cirino e Pablo.

Gramado novo e reclamações
Na última terça-feira (23), o elenco do clube paranaense fez o reconhecimento do novo gramado da Fonte Nova e criticou as condições do estádio.

"Sempre quando a gente joga aqui, as condições não são das melhores. A gente tem que se adaptar o mais rápido possível, amanhã no aquecimento a gente tem que ver a chuteira que vamos usar. Realmente é um gramado que não propicia um grande espetáculo", disse o meia Nikão, em entrevista coletiva.

Após as reclamações, a assessoria da Arena Fonte Nova emitiu uma nota de esclarecimento sobre a situação do gramado. Confira a nota na íntegra:

"A Arena Fonte Nova esclarece que o novo gramado está passando por ajustes finais como compactação da grama e que a equipe do Atlético-PR estava ciente, quando solicitou o reconhecimento do campo. A Arena reitera que para a partida desta quarta-feira (dia 24/10), o gramado estará 100% pronto e em condições de jogo."

Quem também falou sobre a troca no campo de jogo foi Enderson Moreira. O treinador afirmou ser a favor da reforma, mas lamentou o fato de que a equipe adversária conheceu o novo gramado antes do Bahia, que não realizou treinamento na Fonte Nova antes do jogo.

"Eu queria treinar. Se tratando de reconhecimento de gramado, seria interessante que a gente tivesse oportunidade de treinar lá. O aquecimento nosso trabalha mais esse reconhecimento", disse em entrevista coletiva.

*Sob supervisão da repórter Isadora Sodré