E. C. Bahia

Ídolo do Bahia na década de 70, Tirson morre aos 69 anos

Em nota, o Bahia lamentou a perda do ex-jogador e manifestou solidariedade

Redação iBahia
- Atualizada em


O ex-jogador Tirson, ídolo do Bahia nos anos 70, morreu na manhã dessa quinta-feira (22), no Hospital Santa Izabel.  Tirson Maltez Frost Rêgo, o ‘Tirson Chiquitinha’, tinha 69 anos. A causa da morte não foi informada.

Tirson construiu sua carreira de jogador de futebol em clubes baianos, como Botafogo, Leônicco e Ypiranga, além do Bahia. Fora do estado, o ex-jogador passou também pelo América-RJ e Internacional. Eele fez parte da sequência do heptacampeonato estadual do Tricolor, entre 1973 e 1979.

Foto: Reprodução / Facebook
Tirson mantinha um bar, no Campo Grande, centro de Salvador. Ele deixa mulher e dois filhos.

Em nota, o Bahia lamentou a perda do ídolo e manifestou solidariedade. Nesta quinta, antes do jogo contra o Fluminense, será respeitado um minuto de silêncio em homenagem ao ex-atleta.

Confira nota na íntegra:

"Ponta direita de grande habilidade, Tirson fez parte da célebre sequência do heptacampeonato estadual do Esquadrão de Aço, entre 1973 e 1979. Chegou ao Tricolor em 1969 e ficou até 1976.

No período, foi emprestado ao Ypiranga, em 71, e ao Botafogo-BA, em 72. Depois do Bahia, ainda defendeu o Fluminense de Feira, o Leônico, o América-RJ e o Colorado (hoje Paraná Clube).

Após encerrar a carreira, passou a administrar o ‘Bar do Tirson’, que se tornou um reduto azul, vermelho e branco no bairro do Campo Grande. Ainda não temos informações sobre o sepultamento.

No jogo desta noite, contra o Fluminense, será respeitado um minuto de silêncio em homenagem ao ídolo.

O Esquadrão aproveita o ensejo para também lamentar o falecimento de Valmir Alves de Oliveira, pai de Gil Sergipano, meio-campista campeão brasileiro de 1988 pela equipe, nesta quarta (21/11)”.