E. C. Bahia

Oscilação de resultados é marca do Bahia neste Brasileirão

Tricolor é o 14º colocado, com 26 pontos, apenas um a mais que a Chapecoense, primeiro time do Z4, em 17º lugar

Daniela Leone, Correio 24 horas

Ganha, perde, perde, ganha, ganha, perde… O torcedor do Bahia tem vivido uma montanha russa de emoções no Brasileirão. Mal dá tempo de festejar um triunfo e já lamenta uma derrota. A constante oscilação de resultados fez o time manter um aproveitamento ruim (39%) durante praticamente toda esta edição da Série A.

A estreia avassaladora, com goleada por 6x2 contra o Atlético-PR, fez os tricolores curtirem o status de líder na primeira rodada. Na outra ponta, a equipe só entrou na zona de rebaixamento uma vez, na 10ª rodada, quando ocupou a 17ª posição, mas não consegue se distanciar muito dela. Atualmente o Bahia é o 14º colocado, com 26 pontos, apenas um a mais que a Chapecoense, primeiro time do Z4, em 17º lugar.

Efetivado como técnico, Preto Casagrande terá a missão de melhorar os números do Bahia (Foto: Foto: Felipe Oliveira/ Divulgação ECBahia)

“O futebol não é uma ciência exata. Temos feito bons jogos, fora de casa principalmente. Dentro de casa, não sei o que tem acontecido que temos sofrido bastante, mais até do que fora. A gente tem que confiar mais. Se a gente confiar mais, vamos conseguir mais êxitos”, analisa o lateral-direito Eduardo.

Ao contrário do que disse Eduardo, o Bahia não tem feito bons jogos fora de casa. O último triunfo em campo adversário aconteceu no dia 19 de julho, quando venceu o Atlético-MG por 2x0, no estádio Independência. De lá pra cá, jogou longe de Salvador outras três vezes. Perdeu para o Santos (3x0), empatou com a Chapecoense (1x1) e foi goleado pelo Atlético-PR por 4x1. O tricolor tem a quarta pior campanha como visitante do campeonato: onze jogos, duas vitórias, três empates, seis derrotas e apenas nove pontos conquistados. 

Na Fonte
Em casa o Bahia também não tem mostrado sua força. O tricolor aparece em 10º lugar no ranking de campanha como mandante. Foram 11 jogos disputados na Fonte Nova: cinco triunfos, dois empates e quatro derrotas, uma delas no domingo passado, diante do Botafogo (2x1). 

“Temos que parar de oscilar, porque estamos em uma situação desconfortável. Temos que nos afastar dessa zona de rebaixamento. Pelo menos a Sul-Americana temos que alcançar”, contou Eduardo. 

De folga desde sexta-feira (1), o elenco tricolor se reapresenta na segunda-feira (4), no Fazendão.