E. C. Bahia

Perto do retorno, Hernane admite: 'Rodrigão é o titular'

Após mais de quatro meses, centroavante quer estar ao menos no banco contra o Atlético Goianiense

Bruno Queiroz, Correio 24 horas

Mais de quatro meses se passaram desde a lesão no dia 27 de abril, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Nordeste, contra o Vitória. Tempo suficiente para Hernane ter saudade até mesmo de dar coletiva. Totalmente recuperado da fratura na tíbia, o 'Brocador' tem grandes chances de voltar a ser relacionado no dia 11 de setembro, diante do Atlético Goianiense, em Goiânia. 

Hernane deve ser relacionado contra o Atlético Goianiense (Felipe Oliveira / EC Bahia)

"Saudade do campo? Estava com saudade de entrar nessa porta, a coletiva, de poder estar junto, porque isso aqui ajuda também. Sofri bastante. Quando estou lesionado, vou para o lado do torcedor. Foram momentos difíceis. Oscilamos bastante, mas graças a Deus não entramos na zona, e não vamos entrar, porque quando entra, tudo fica mais difícil", ressaltou. 

Hernane retorna numa condição totalmente diferente de quando saiu. Na época, era titular absoluto da equipe e agora, tem a forte concorrência de Rodrigão, que apesar de não ter marcado nos últimos quatro jogos é o dono da posição como o próprio Brocador admite.

"Concorrência positiva. Hoje, Rodrigão é o titular. Fiquei me recuperando para estar 100%. Falta ritmo de jogo, que você só adquire jogando. Titularidade vem com trabalho, com dedicação, com o dia a dia. Isso aí, aos poucos, acontece. Hoje, o Rodrigão é o titular. Tem o meu respaldo, o do Preto. Agora vou trabalhar, buscar minha oportunidade e, quando entrar, corresponder". 

Apesar do longo tempo de inatividade e ter atuado em apenas 15 partidas, Hernane ainda é o vice-artilheiro do time na temporada com sete gols marcados, atrás apenas de Régis, com 12. O objetivo agora é recuperar o tempo perdido e junto com o Bahia, fazer um grande segundo turno. 

"Estou trabalhando forte todos os dias, até um pouco mais que os outros para estar 100%. Quero estar presente (contra o Atlético Goianiense). Atuando ou não, quero estar no banco. Preto fez excelentes trabalhos essa semana, os atletas aceleraram bastante. A gente precisava desse período de descanso para racionar um pouco sobre o que foi feito nesse primeiro turno. E esse segundo turno é o que mais conta".