E. C. Bahia

Rodrigão marca e Bahia empata com a Chapecoense na Arena Condá

Em jogo de pouca inspiração, tricolor saiu perdendo, mas conseguiu reagir ainda no primeiro tempo e voltou a pontuar no Brasileirão

Gabriel Rodrigues, do Correio 24h
Não foi do jeito que a torcida tricolor queria, mas na estreia de Preto Casagrande como técnico interino, o Bahia voltou a pontuar no Brasileirão com um empate por 1x1 com a Chapecoense, na noite desta quarta-feira (2), na Arena Condá, em Chapecó. Pelo domínio no 2º tempo, podia ter sido melhor.

Veja os gols do empate entre Bahia e Chapecoense
Em relação ao time de Jorginho, Preto Casagrande fez apenas uma mudança. O volante Matheus Sales perdeu vaga para Edson, que voltou a formar a dupla com Renê Júnior no meio-campo.  No gramado alagado por conta da forte chuva que atingia a cidade de Chapecó, os dois times começaram se estudando bastante. 
Os primeiros lances de perigo foram da Chape, em chutes de fora da área que Jean fez a defesa. Do outro lado, o Bahia tentava articular as jogadas com Régis, mas esbarrava na marcação do time catarinense. Aos 12 minutos, Lourency recebeu lançamento do lado esquerdo, invadiu a área e tentou tocar para trás, mas foi travado na hora do passe. 

A resposta tricolor veio em rápido contra-ataque em que Régis lançou Rodrigão. O atacante ia sair de cara com o goleiro, mas o árbitro pegou impedimento do camisa 39. Em um lance de desatenção da defesa tricolor, Apodi desceu em velocidade pela direita e cruzou na área. Arthur desviou e Túlio de Melo tocou de cabeça na saída de Jean para fazer 1x0 para a Chapecoense.
Após o gol, o Bahia continuou tentando chegar ao ataque, mas parava na marcação da Chapecoense e pouco assustava o goleiro Jandrei. A situação só mudou quando aos 38 minutos Matheus Reis cruzou na área, Rodrigão testou pro chão e conseguiu vencer o goleiro alviverde, decretando o empate tricolor.

Ficou no quase
No segundo tempo, as duas equipes voltaram com os mesmos times, mas foi o Bahia que começou mostrando as garras. Depois do bate-rebate na área, a bola sobrou para Mendoza que se livrou do marcador e bateu forte, mas Douglas Grolli cortou para escanteio.  Aos oito minutos, foi a vez de Eduardo fazer boa jogada e ser parado com falta. Zé Rafael cobrou na área, mas Jandrei afastou o perigo. 
Com dificuldade de criar as jogadas, Preto tirou Régis e colocou Juninho no jogo. Em sua primeira participação em campo, o volante cobrou falta na cabeça de Rodrigão que só não virou o jogo porque Jandrei operou um milagre e fez a defesa.
O Bahia continuou pressionando. Mendoza puxou contra-ataque, tabelou com Juninho, mas Jandrei se antecipou e fez a defesa. Aos 32 minutos, de novo Juninho apareceu. Arriscou chute de fora da área e obrigou Jandrei a fazer outra boa intervenção.
Do outro lado, a Chape tinha dificuldades e não conseguia incomodar o goleiro Jean. Preto colocou o zagueiro Eder no lugar de Mendonza e time baiano seguiu mais seguro no duelo. Em nova cobrança de falta de Juninho, Jandrei subiu mais que a defesa e mandou para escanteio. Sem conseguir alterar o resultado, restou aos dois times aguardarem o apito do árbitro.
O Bahia volta aos granados no domingo (6), quando encara o São Paulo, às 16h, na Arena Fonte Nova.