E. C. Bahia

Título baiano, eliminação e luta pelo rebaixamento: relembre a temporada 2020 do Bahia

Nesse ano desafiador, o Bahia conquistou mais uma Baiano, bateu na trave na Copa do Nordeste e quase foi rebaixado no Campeonato Brasileiro

Redação iBahia
- Atualizada em

Quando 2020 começou no mundo do futebol ninguém imaginava o que viria pela frente. A pandemia do novo coronavírus impôs mudança no calendário e na logística e, principalmente, a ausência de público, o que gerou uma perda significativa de receita. Nesse ano desafiador, o Bahia conquistou mais uma Baiano, bateu na trave na Copa do Nordeste e quase foi rebaixado no Campeonato Brasileiro. 

Confira abaixo uma breve retrospectiva da temporada 2020 do tricolor:

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação E.C Bahia

O último jogo do Bahia antes dos decretos que impediram a realização de jogos de futebol foi no dia 14 de março, contra o América-RN pela Copa do Nordeste. Naquela ocasião, o tricolor liderava o seu grupo na competição regional.

A maior decepção e momento de crise antes parada foi a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil, para o River, do Piauí. Logo depois, para piorar, o tricolor perdeu o clássico contra o Vitória válido pela Copa do Nordeste, na Fonte Nova. 

No entanto, antes da pausa, a situação já estava mais controlada com vaga garantida para as fases seguintes das três competições que restavam: Baiano, Copa do Nordeste e Sul-Americana.

Campeonato Baiano

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação E.C Bahia
O Bahia conquistou o tricampeonato baiano diante do Atlético de Alagoinhas. No entanto, diferentemente da expectativa da torcida, os dois duelos não foram tão simples. As partidas terminaram empatadas e a decisão foi para os pênaltis.

E vale ressaltar que ao contrário do que aconteceu na fase classificatória e nas semifinais, o Bahia jogou a final com o time principal, e não com o sub-23, dando ainda mais a ideia de obrigação na conquista pelo título.

Copa do Nordeste

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação E.C Bahia
Depois de não se classificar nem para as fases eliminatórias da Copa do Nordeste em 2019, o Bahia voltou a uma final da competição regional. Apesar disso, a sensação que ficou para o torcedor foi de total decepção.

Isso porque nos dois jogos da final o tricolor foi derrotado pelo Ceará. Na primeira partida, um 3 a 1 com direito a falhas defensivas e no segundo, 1 a 0 para os cearenses. O segundo lugar deixou a sensação de que muita coisa precisaria mudar.

Reforços

Foto: Vitor Tamar / Divulgação E.C Bahia
Depois da derrota na final da Copa do Nordeste e uma instabilidade no Campeonato Brasileiro, que culminou na saída do técnico Roger Machado, o Bahia trouxe caras novas para o elenco.

Além de Mano Menezes, que assumiu o comando técnico do time, chegaram dois veteranos: o volante Elias e o zagueiro Anderson Martins. 

Naquele momento, a defesa já vinha sendo um dos setores mais criticados do elenco. No entanto, ao longo da temporada, nenhum dos dois reforços se mostrou um acerto. 


Elias, inclusive, rescindiu contrato com o clube antes mesmo do fim da temporada, quando o técnico Dado Cavalcanti assumiu o time, no final de dezembro. 


Anderson Martins não se firmou como titular e esteve de fora de várias partidas por conta de lesão. 

Além deles, o Bahia contratou o centro avante Gabriel Novaes, para ser reserva de Gilberto, e o meia atacante Índio Ramirez. Esse último foi a surpresa positiva em meio a contratações sem muita efetividade. 

Ramirez fez boas partidas pelo clube, belos gols e foi considerado por muitos um destaque em meio a um time “perdido”. O colombiano também virou notícia após ser acusado de racismo pelo volante do Flamengo Gerson. Na ocasião, o Bahia decidiu afastar o jogador até apurar os fatos.

Sem provas e com a negativa do atacante, a diretoria tricolor optou por reintegrá-lo. No início de fevereiro, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu arquivar o caso por falta de provas.

Sul-Americana

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação E.C Bahia
Após fazer uma boa campanha em 2018 e decepcionar caindo na primeira fase em 2019, a Sul-Americana passou a ser um campeonato considerado palpável. 

Em 2020, criou-se novamente a expectativa de que o clube conseguisse superar as quartas de final e chegar a uma inédita semifinal. No entanto, mais uma vez o Bahia esbarrou na sua fragilidade defensiva e foi derrotado nos dois jogos contra Defensa Y Justicia, por 3 a 2 e 1 a 0, respectivamente.

Campeonato Brasileiro

Se em 2018 e 2019 o Bahia não flertou com o rebaixamento, em 2020 a campanha foi bem diferente. O time chegou a ter sete derrotas seguidas e foi uma das defesas mais vazadas da competição.

Ao todo, foram 38 jogos, 12 triunfos, 18 derrotas e 8 empates, somando 44 pontos. O Bahia garantiu permanência na Série A na penúltima rodada, ao vencer o Fortaleza por 4 a 0 e Vasco e Goiás não terem vencido seus respectivos jogos. Na última rodada, o tricolor ainda conseguiu uma vaga na Copa Sul-Americana de 2021 ao bater o Santos por 2 a 0 e ver o Sport, concorrente direto pela posição, perder o seu confronto. O Bahia terminou o Brasileirão na 14ª colocação.