E. C. Bahia

Uelliton projeta 8 vitórias até parada da Copa: "tem que ter tesão"

Volante tricolor acredita que é possível vencer todas as partidas restantes até a pausa na Série A e pede mais atitude da equipe

Daniela Leone (daniela.leone@redebahia.com.br)

Tesão, atitude e alegria. Os ingredientes da receita de Uelliton para o sucesso no Brasileirão. E se o Bahia conseguir misturar tudo isso com um bom futebol até a Copa, quem sabe, enfim, ter um segundo semestre tranquilo.

"A gente tem que ter mais atitude, mais fome de gols e, como se diz na gíria do futebol, bastante tesão pra conquistar os três pontos. Futebol é feito de alegria", analisa o volante, na expectativa da estreia em azul, vermelho e branco na Série A.

Domingo tem o Figueirense, na Arena Barueri, em São Paulo, às 18h30. E após a derrota para o Cruzeiro, na Fonte Nova, a meta tricolor passou a ser mais ousada. "Nossa meta é não perder mais pontos e sim conquistar as oito vitórias. Se não vierem as oito, que possam vir seis ou sete. Isso pra que a gente não chegue no final do campeonato com risco de cair. Nosso pensamento é lutar lá em cima pela Libertadores e pelo título. Vamos pensar primeiro em fazer 46 pontos pra escapar e aí sim pensar num objetivo maior", vislumbra.

Depois de dois jogos afastado, o volante volta a fazer parte do esquema de Marquinhos Santos. Expulso na partida de ida,  Uelliton não atuou no último jogo da final do estadual e foi impedido de entrar em campo contra o Cruzeiro por ter o direito econômico preso ao clube mineiro.

O encontro com os catarinenses é outra oportunidade de mostrar serviço, já que o contrato com o Bahia vence no final de maio. "Estou na expectativa de renovar. Fiz algumas partidas boas e espero poder atuar no domingo, fazer uma partida boa na minha estreia no Campeonato Brasileiro. Sei que tem o interesse, já conversaram com o Cruzeiro, mas ainda não conversaram comigo. Tô aqui no Bahia bem feliz e espero dar continuidade ao trabalho até o final do ano. Não estou 100% ainda, tenho muito o que mostrar".

Alegria - "Eu brinco até com o presidente", diverte-se. O sorriso sempre estampado no rosto prova que Uelliton está feliz. Depois de conquistar o título estadual diante do ex-clube, ele até fez uma graça pra galera tricolor na arquibancada. Como em 2010, cavou uma cova, só que agora a do Leão. "Me cobraram bastante isso. Disseram que eu enterrei o Bahia quando jogava no Vitória e a torcida falou que quando eu chegasse aqui tinha que fazer a mesma coisa. Foi um pedido da torcida e acabei fazendo".

Pois bem, o polêmico Uelliton agora dá conselhos de compostura. "Conheço o Feijão desde o ano passado. É um menino novo, que tem muito o que aprender ainda. A gente já conversou com ele pra parar um pouquinho de conversar. Feijão vai dar uma seguradinha", diz, se esforçando pra conter o riso. "Ganhamos um monstrinho. Ele é feio demais. Não pode comparar comigo, não", diverte-se ao falar do volante revelado no Fazendão, de volta após curta passagem pelo Flamengo. Mais um para disputar vaga no meio durante o Campeonato Brasileiro.




Matéria original: Jornal Correio*

Uelliton projeta 8 vitórias até parada da Copa: "tem que ter tesão"