E. C. Bahia

Vinícius descarta dancinha no Barradão: 'Em respeito ao Vitória'

Meia do Bahia afirma que tirou aprendizado após o primeiro Ba-Vi do ano

Bruno Queiroz, do Correio 24 horas (bruno.queiroz@redebahia.com.br)
O meia Vinícius, do Bahia, foi destaque nos dois Ba-Vis realizados até agora em 2018. No primeiro, pela fase classificatória, ele fez um gol de pênalti e comemorou com sua dancinha habitual em frente à torcida do Vitória, o que iniciou uma briga generalizada no Barradão. No último domingo (1º), na Fonte Nova, Vinícius deu a assistência para Edigar Junio e marcou de pênalti o segundo gol do triunfo tricolor por 2x1.
Vinícius fez dancinha na Fonte Nova, diante da torcida tricolor (Marcelo Malaquias/EC Bahia)
Logo após marcar o segundo gol da partida, Vinícius foi para perto da torcida e fez a sua dancinha característica. Dessa vez, só havia torcedores do Bahia no estádio. No entanto, mesmo que volte a balançar as redes no Ba-Vi do Barradão, domingo (8), ele garante que não vai repetir a dança em respeito ao Vitória e aos torcedores rubro-negros.
“Em relação à dancinha, deixar bem claro que hoje (ontem) teve por ser com a nossa torcida. Se lá fizer um gol, não vou comemorar com a dancinha em respeito ao Vitória, à torcida deles. Como é torcida única, não posso nem comemorar com minha torcida. Esse respeito eu vou levar. A gente tem que tirar aprendizado do último Ba-Vi e foi isso que eu tirei”, afirmou o jogador ainda na Fonte Nova.
Antes da bola rolar, Vinícius foi o nome mais comemorado pela torcida do Bahia enquanto a escalação era anunciada no telão. Gesto que ele não esperava. “Até porque todo mundo sabe que, ano passado, eu era um dos mais criticados. Hoje graças a Deus dei a volta por cima, a torcida me abraçou. Claro que, depois do episódio do primeiro Ba-Vi, a torcida me apoia muito. Eu fico feliz e pude corresponder dentro de campo”, comentou.
O Ba-Vi de domingo (8) definirá o campeão baiano. Por ter vencido em casa, o Bahia jogará pelo empate no Barradão. Para o Vitória, qualquer triunfo é suficiente para erguer a taça. Isso porque o rubro-negro fez melhor campanha, o que dá direito de jogar pelo empate na soma dos dois placares.