Auto

Vendas de carros híbridos e elétricos subiram 115% no primeiro trimestre do ano

Atualmente a frota deste tipo de carros é de quase 87 mil, mas se espera que alcance os 100 mil ainda este ano

El Major Trato
29/04/2022 às 12h03

5 min de leitura
Michael Fousert / Unsplash

De acordo com os dados da ABVE (Associação Brasileira do Veículo Elétrico) o emplacamento de veículos híbridos e elétricos foi 115% maior no primeiro trimestre deste ano, comparado com o ano passado. Em total foram vendidas 9.844 unidades entre janeiro e março. No mesmo período de 2021 tinham sido comercializados apenas 4.582 veículos elétricos e híbridos.

Na pesquisa foi levado em conta como dado o emplacamento de veículos leves, SUVs, utilitários e automóveis eletrificados comercializados e considerando no segmento os automóveis elétricos híbridos (HEV), híbridos plug-in (PHEV) e os que são totalmente elétricos (BEV).

Comparando com a venda de veículos tradicionais, o segmento de carros elétricos híbridos mostra uma tendência inversa. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) foi registrada uma queda de 25% na venda dos veículos tradicionais ao comparar este trimestre com o primeiro trimestre de 2021 (374.533 unidades até março contra 497.812 no ano passado).

Em março, a venda de veículos elétricos alcançou 3.851 unidades comercializadas, 12% a mais que em fevereiro, onde tinham sido vendidos 3.435 veículos; e 106% a mais que em março do ano passado (1.872 unidades).

Para este segmento de veículos, março foi o melhor mês registrado. De acordo com a análise histórica da ABVE, só foi superado por dezembro de 2021 que somou 4.545 unidades vendidas e por agosto, também do ano passado, que registrou 3.873 emplacamentos em total.

A preferência dos brasileiros

Os números mostram que a preferência dos brasileiros está mudando e que a aceitação dos veículos de menor emissão de poluentes está sendo maior. Mas, mesmo com esses aumentos a venda de veículos deste tipo ainda é muito pequena em relação com os veículos a combustão.

Apenas 2,6% do total de veículos comercializados no mercado é representado por carros elétricos e híbridos. Porém, esse percentual é menor se considerarmos somente carros 100% elétricos (BEV) e elétricos plug-in (PHEV), a participação cai para 0,8%.

Em relação a outros países, o Brasil também mostra números baixos, nos Estados Unidos a comercialização de veículos elétricos plug-in (BEV e PHEV) no ano passado representa 4%, na China 15% e na Europa alcança 19%.

As escolhas dos brasileiros

De acordo com a associação, entre as ofertas disponíveis no mercado nacional neste primeiro trimestre, os brasileiros estão escolhendo mais os veículos 100% elétricos. Comparando com os veículos híbridos plug-in, em março foram emplacados 519 carros 100% elétricos diante de 507 unidades híbridas plug-in.

Mas, os campeões do segmento são os híbridos flex a etanol, que registram quase 5 vezes mais emplacamentos. Em março foram realizados 2.504 registros, de todas as unidades vendidas no mês, este tipo de veículo representa 65% do segmento.

Incluindo os híbridos flex a etanol e os eletrificados movidos a gasolina e diesel a preferência passa a ser de 73%. Em total foram 2.825 emplacamentos em março e no trimestre representou 68% do total de unidades emplacadas (9.844).

Comercialização de veículos elétricos em 2022

Neste primeiro trimestre o emplacamento de veículos elétricos híbridos (HEV) somou 6.711 unidades. No primeiro mês foram 1.542 veículos, em fevereiro 2.344 e em março 2.825. Este tipo de veículos representa em média 68% dos veículos comercializados do segmento, durante cada mês o percentual foi diferente, oscilando entre 60% e 73%.

Atualmente, entre os veículos mais comercializados, o Volvo XC40 Recharge é o veículo que maior venda registou, foram emplacadas em março 179 unidades. Também estão na lista o Citroen e-Jumpy Cargo, com 49 unidades registradas e o Peugeot e-Expert Cargo, com 45 unidades.

Os carros elétricos híbridos plug-in (PHEV) seguem na lista, representando 19% dos emplacamentos no primeiro trimestre. Em janeiro alcançou seu máximo, 25,5% das 2.558 unidades vendidas do segmento (649 carros PHEV comercializados no mês). Em fevereiro baixou para 20% e em março para 13%, com apenas 507 das 3.851 comercializadas.

Em relação ao emplacamento dos veículos elétricos 100% a bateria (BEV) somente 1.288 unidades foram registradas no primeiro trimestre do ano, o que representa apenas 13%. Nesses meses houve uma oscilação entre 14,5% e 12%. Em janeiro foram vendidas 367 unidades, em fevereiro 402 e em março 519. São poucas unidades em relação aos HEV e aos PHEV, mas o crescimento das vendas é contínuo apesar de ser lento.

Tendências

De acordo com estes dados da ABVE e da Fenabrave é possível considerar que os motoristas estão mais confiantes na hora de adquirir um veículo elétrico, cada vez é mais aceito os carros movidos 100% com esta energia.

Além disso, a maior oferta de lugares de recarga, permite que os consumidores se sintam com maior segurança na hora de encarar a compra. O fato de encontrar um seguro de carro mais flexível e que se ajusta melhor às necessidades do proprietário, faz com que a inversão seja conveniente.

Considerando a tendência atual das vendas, se for mantida a demanda de veículos elétricos se espera que a frota de veículos deste tipo alcance os 100 mil até o final deste semestre. Desde janeiro de 2012 até março deste ano são 86.986 veículos leves eletrificados que circulam no país.

*Este conteúdo foi produzido pela empresa de comparação de seguros de carros online “O Melhor Trato” e que tem responsabilidade sobre o mesmo