E. C. Vitória

Acusação de estupro: delegada só vai se pronunciar sobre caso após conclusão de inquérito

Márcia Marcondes também afirma que qualquer nome de atleta envolvido no caso divulgado é mera especulação

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)

A delegada Márcia Marcondes, da Delegacia de da Mulher de Curitiba, não deve mais falar sobre o caso de suposto estupro de jogadores do Vitória até a conclusão do inquérito. Ela recebeu, nesta quarta-feira (2), as imagens do circuito de câmeras do Hotel Bourbon, que vai mostrar se atletas do rubro-negro estiveram no quarto da mulher de 44 anos que denunciou o ato de violência sexual, e ouviu os depoimentos de funcionários do hotel.


Em nota divulgada pelo Departamento de Polícia Civil do Paraná, "Marcia destacou também que até o momento qualquer o nome de atleta que seja divulgado na mídia como envolvido no caso é mera especulação". A delegada Márcia Marcondes ainda pretende ouvir a suposta vítima mais uma vez, já que na segunda-feira as informações da denúncia estavam desencontradas. Marcondes ainda aguarda os resultados dos exames realizados pela mulher de 44 anos. Informações da imprensa de Curitiba dão conta de que dados preliminares confirmam que ela praticou sexo.


Entenda o caso - Na última segunda-feira (30), uma mulher de 44 anos acusou quatro jogadores do Vitória de estupro. Segundo a delegada que cuida do caso, a vítima declarou que estava em uma festa com uma amiga, que supostamente namora um dos jogadores do Vitória. Após a festa, ela teria ido ao hotel Bourbon, no centro de Curitiba, onde se hospedou. A mulher afirmou que foi violentada sexualmente por jogadores do Vitória, que estavam hospedados no mesmo hotel. O caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher, em Curitiba.


Leia mais

Exames preliminares confirmam que suposta vítima praticou sexo

Em vídeo, amiga volta a negar estupro e dá mais detalhes sobre episódio

Alexi Portela comenta suposto estupro: "sinto que isso tudo é para ofuscar nosso triunfo"