E. C. Vitória

Após dois meses, Victor Ramos rescinde contrato com o Vitória

Rubro-negro emitiu um comunicado na manhã desta quarta-feira (15) informando que o contrato do atleta foi rescindido de forma "antecipada" e "consensual"

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O zagueiro Victor Ramos não é mais jogador do Vitória. Após dois meses, o atleta pediu para deixar o clube. O rubro-negro emitiu um comunicado na manhã desta quarta-feira (15) informando que o contrato do atleta foi rescindido de forma "antecipada" e "consensual".

Foto: Maurícia da Matta / Divulgação E.C Vitória
Aos 30 anos, Ramos estava na sua quarta passagem pelo Vitória, clube que o revelou. Neste ano, o zagueiro fez sete jogos.

Na última segunda-feira (13), o jogador falhou no terceiro gol do Guarani - o Leão foi derrotado pro 3 a 2, em partida válida pela Série B do Campeonato Brasileiro. Além dele, outro zagueiro já havia se despedido antecipadamente do Vitória. Edcarlos deixou o clube também após uma falha, dessa vez no jogo contra o Botafogo-SP na estreia do Brasileirão.

Caíque

Ainda na nota, o Vitória informou que o "goleiro Caíque, profissional revelado na base, vai continuar trabalhando com o preparador Luciano Oliveira, objetivando sempre uma melhor qualificação". O clube ainda afirmou que Caíque é uma atleta em transição e "no futuro próximo voltará a defender o ECV". O goleiro também falhou no contra o Guarani.

Confira a nota na íntegra

ACORDO FIRMADO
A pedido do atleta, Vitória rescinde contrato de trabalho com Victor Ramos

O Esporte Clube Vitória informa que nesta quarta-feira (15) firmou um acordo para rescisão antecipada consensual do contrato de trabalho do atleta Victor Ramos, a pedido do próprio.

O clube agradece o período que o profissional honrou a camisa rubro-negra e lhe deseja sucesso.

Ao mesmo tempo, esclarece que o goleiro Caíque, profissional revelado na base, vai continuar trabalhando com o preparador Luciano Oliveira, objetivando sempre uma melhor qualificação.

Caíque é uma atleta em transição e no futuro próximo voltará a defender o ECV.