E. C. Vitória

Chapa Vitória Gigante, liderada por Paulo Carneiro, é excluída da eleição rubro-negra

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo, José Rocha, a chapa feriu o art. 5º do Regimento Eleitoral

Moysés Suzart *
- Atualizada em
Após receber o relatório sobre o pedido de inscrição da Chapa Vitória Gigante, o presidente do Conselho Deliberativo, o deputado José Rocha, decidiu por não reconhecer a inscrição da chapa que tem o ex-presidente do clube, Paulo Carneiro, como líder do grupo. Em documento publicado no site oficial do clube, José Rocha esclarece que a impugnação se deve após o descumprimento do artigo 7º, § 6°, do Regimento Eleitoral.
No artigo citado pelo presidente do Conselho Deliberativo, o Regime Eleitoral exige que “As inscrições das Chapas serão realizadas exclusivamente de maneira presencial, através do Candidato a Presidente da Chapa concorrente, no local e horário indicados no art. 5º deste Regimento Eleitoral”, diz o documento. O problema foi este. A chapa Vitória Gigante enviou o seu advogado para requerer a inscrição, na última segunda-feira (21), data limite da inscrição, sem a presença do candidato Walter Seijo. Sabendo da exigência, Seijo se dirigiu ao Barradão, chegando às 18h. O problema é que o regimento só aceitaria as inscrições em horário administrativo, entre 9h e 17h.
Mesmo assim, o regime aceitou o pedido de inscrição, mas deixando claro de que José Rocha deveria analisar o corrido, o que foi feito ontem. “A decisão foi feita pelo presidente do Conselho Deliberativo, como consta no regimento. Enviamos, através de um relatório, todas as variáveis jurídicas para que o senhor José Rocha analisasse se o caso seria deferido ou indeferido. Mostramos lados que poderiam ser a favor ou contra a inscrição da chapa. Foi atentado que o requerimento feriu o princípio da igualdade, já que as demais chapas cumpriram o que o regimento determinou”, analisou o presidente da comissão eleitoral, Mhércio Cerqueira Monteiro.
Para Mhércio, o erro da chapa foi primário. “O regime era claro. Foi um erro primário, sim. Não conheço o candidato Walter Seijo e apenas cumprimos o regimento. Lembro que, entre as 20 consultas que tivemos ao longo do prazo de inscrição, pelo menos a metade foi da chapa Vitória Gigante. Não entendo como isto poderia acontecer. Nós estamos passando um pente fino em todas as chapas e o Vitória Gigante também apresenta erros graves que poderiam prejudicar a inscrição. Na lista da chapa, ao contrário do exigido, não especifica quem será conselheiro efetivo ou suplente. Também possui 269 nomes, ao invés de 270. Foi identificado também nomes de sócios que ainda não possuem 18 meses de associação exigente para se candidatar na chapa”, explica Mhércio. 
Pelo menos no regime interno do clube, a chapa Vitória Gigante está excluída em definitivo, o que não excluí a possibilidade de recorrer à justiça comum, caso se sinta prejudicado. O CORREIO* fez contato com o líder do movimento, Paulo Carneiro, mas ele afirmou que a chapa não vai se pronunciar sobre assunto, pelo menos por enquanto. Para Mhércio, é direito da chapa procurar outros recursos, mas garante: “estamos bem tranquilos quanto a isto. Estamos bem argumentados juridicamente”, completa.
Com a exclusão da chapa Vitória Gigante, resta agora três concorrentes ao pleito do Leão, marcado para o dia 11 de dezembro, no Barradão. Nenhuma chapa está inscrita oficialmente, pois a comissão eleitoral ainda está analisando todos os requerimentos antes de aprovar as chapas Vitória de Todos Nós, Vitória do Torcedor e Vitória Cada Vez Mais Forte. No dia 11 de dezembro, o sócio torcedor com pelo menos 18 meses de vínculo vota na chapa para o Conselho Deliberativo, que escolhe quem será o presidente do clube. 
Vitória Cada Vez Mais forte
A chapa apoia a reeleição de Raimundo Viana, que ainda não quer falar sobre o assunto, pelo menos até o término da Série A. A chapa anunciou que terá como candidato à presidência do Conselho Deliberativo o advogado e ex-vereador Pedro Godinho, tendo como vice Djalma Abreu. O grupo perdeu força após a divisão do conselho, que acabou se desmembrando em outras chapas.
Vitória de Todos Nós
A chapa é formada basicamente de conselheiros que desertaram da atual gestão. O grupo já anunciou todos seus candidatos oficialmente, tanto do Conselho Deliberativo, quanto para presidência do clube, que tem o ex-diretor de marketing Ricardo David como principal candidato. Para o conselho, concorre ao pleito Christóvão Rios, com Nilton Almeida como seu vice.
Vitória do Torcedor
Composta em sua maioria de sócios que nunca foram conselheiros, a Vitória do Torcedor tem o apoio do ex-diretor Sinval Vieira, um nome forte no clube, e terá como candidato à presidência Ivã de Almeida, que concorreu com Viana em 2015. Para o Conselho Deliberativo, concorre Paulo Catharino Gordilho Filho, tendo Robinson Almeida como seu vice.