E. C. Vitória

Com paralisação do Baiano, Paulo Carneiro anuncia desmontagem do time de aspirantes

"Não podemos ficar com ele, não podemos treinar com ele", explicou o dirigente

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A paralisação do Campeonato Baiano e de todo calendário do futebol brasileiro durante a pandemia de coronavírus, já começa a ter efeito no Vitória. Em áudio enviado a torcedores do clube, o presidente Paulo Carneiro revelou que vai desmontar o time de aspirantes, que disputou todo o campeonato estadual, para diminuir os custos do clube.

Foto: Pietro Carpi / E.C Vitória

"O time de aspirante está sendo, de alguma forma, desmontado porque não podemos ficar com ele, não podemos treinar com ele. Já estamos direcionando os jogadores que têm idade de sub-20 para estar com o sub-20 no retorno. Estamos reavaliando alguns pouquíssimos jogadores contratados. Os jogadores do clube que não têm mais idade de júnior, nós vamos procurar emprestá-los. Mas como emprestá-los agora? Temos que tomar decisões duras, fortes e definitivas porque não temos a previsão de retorno das atividades. Muito tempo e muita despesa. Vamos tentar reduzir o custo fixo do clube neste período", explicou o dirigente.

Paulo Carneiro destacou ainda que, nesse período, o planejamento do clube ficou prejudicado e, por isso, a atitude teve que se tomada. "Temos que aproveitar nesse desastre por todo um planejamento que vinha tendo bons resultados, nesse momento fica suspenso, paralisado. Em alguns casos, comprometido, como no caso de nosso time de aspirantes. Fizemos um time baseado em jogadores do clube. Como a gente não tem ideia de quando voltaremos, e tenho quase certeza que não teremos as finais do estadual, nós resolvemos racionalizar custos porque nesse momento os custos fixos precisam ser revistos e reavaliados. É o que estamos fazendo em todo o clube", concluiu. 

O Campeonato Baiano foi paralisado quando faltavam duas rodadas para o fim da primeira fase. Agora, ainda é incerta a continuidade do campeonato, de acordo com o vice-presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Manfredo Lessa, em entrevista à TV Bahia.