E. C. Vitória

Em assembleia, sócios decidem abrir processo contra Ivã de Almeida

Acusado de gestão temerária, presidente licenciado pode ser destituído do cargo

Redação Correio 24 horas
- Atualizada em

Presidente licenciado do Vitória, Ivã de Almeida está com o cargo ameaçado. Na manhã deste sábado (25), os sócios do clube decidiram em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) abrir soprecesso de avaliação que pode terminar no impeachment de Ivã. O mandatário rubro-negro é acusado de gestão temerária. 

A avaliação da gestão de Ivã de Almeida no Vitória será feita por uma  comissão de cinco membros, composta por conselheiros. Ivã tem até o dia sete de dezembro para apresentar defesa. No dia 16 de dezembro, uma nova Assembleia será realizada e a destituição do atual presidente será votada. 

Ivâ de Almeida pediu licença do cargo de presidente no momento mais difícil do Vitória neste Brasileirão, após a derrota por 3x1 para o Grêmio, no Barradão, na 15ª rodada. Na ocasião, o time então comandado por Alexandre Gallo somava apenas 12 pontos e era o vice-lanterna do campeonato. 

No mês passado, Ivã renovou a licença por mais 90 dias e deixou o vice-presidente,  Agenor Gordilho, no comando do clube. Neste domingo (26), o Vitória entra em campo em Campinas, contra a Ponte Preta. A partida é um duelo direto contra o rebaixamento.