E. C. Vitória

Fernando Miguel reassume o gol no Leão e Ramon é testado como volante

Ramon ainda não havia treinado com bola desde que teve o carro apedrejado, após a derrota por 3x2 para o Santos, domingo

Fernanda Varela (fernanda.varela@redebahia.com.br)
- Atualizada em


Para um jogador de futebol, ser obrigado a assistir aos companheiros pela televisão ou nas arquibancadas é uma das maiores torturas. Devido a uma lesão na panturrilha, Fernando Miguel passou por isso recentemente. Recuperado, é hora de calçar as luvas e as chuteiras e chamar a responsabilidade. O retorno do goleiro será amanhã, contra o Figueirense, às 18h30.


O palco do fim da agonia do goleiro será o estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. “Estou bem. Minha volta foi retardada para fazer um trabalho diferente, para fortalecer um pouco mais a região da panturrilha e não voltar a sofrer com lesões. Ninguém gosta de ficar fora de nenhum tipo de partida, de nenhum tipo de treino, por qualquer que seja o motivo. Estamos voltando com a fé de que está correndo tudo bem, que tudo foi feito da melhor forma possível”, conta Fernando Miguel.

Técnico Vagner Mancini conversa com o goleiro Fernando Miguel durante o treino na Toca do Leão
(Foto: Francisco Galvão/Divulgação/EC Vitória)



O clima para enfrentar o Figueirense é bom, mas ele pede um capricho especial aos companheiros. “Vivemos um momento desconfortável. Não vou negar ou fugir da realidade. Precisamos voltar a vencer o mais rápido. O confronto é com uma equipe que tem pontuação próxima da nossa. Então, a gente precisa ir com a consciência que precisamos evoluir, melhorar. Pode ter certeza que gostaríamos de estar brigando pelo G4. Jogar próximo dessa zona não é cômodo para ninguém. Nem para o torcedor, nem para o clube”, analisa o camisa 1.


O Vitória ocupa a 13ª posição da tabela, com 19 pontos, enquanto o Figueirense é o 18º, com dois pontos a menos.


Fernando Miguel sentiu um incômodo na panturrilha na 11ª rodada da Série A, em jogo que Vitória e Ponte Preta empataram em 1x1 no Barradão. Ele foi substituído na partida, realizada no dia 26 de junho.


Com mais de um mês longe dos gramados, ele viu o rubro-negro entrar em campo sete vezes, sendo cinco pela Série A e duas pela Copa do Brasil, competição da qual o Leão foi eliminado pelo Cruzeiro na terceira fase. No período, o Vitória venceu apenas uma partida - a primeira sem o goleiro, contra o Sport, no Barradão -, empatou três e perdeu outras três.


Volante?

No treino de ontem, a novidade foi o retorno de Victor Ramos aos treinos no campo. Ele ainda não havia treinado com bola desde que teve o carro apedrejado, após a derrota por 3x2 para o Santos, domingo.


O técnico Vagner Mancini escalou o camisa 3 no time titular ao lado de Kanu. Outra novidade é que Ramon foi testado na vaga de José Welison como volante.


O time treinou com Fernando Miguel, Diego Renan, Victor Ramos, Kanu e Euller; Ramon, Willian Farias e Cárdenas; Vander, Marinho e Kieza.


Correio24horas