E. C. Vitória

Mancini revela bronca em vestiário e reclama de time 'sonolento'

Mancini não gostou da postura dos atletas no jogo

Fernanda Varela, do Correio 24h (fernanda.varela@redebahia.com.br)

A derrota para o América Mineiro, segunda-feira (30), certamente não estava nos planos do Vitória. O rubro-negro, que sonhava com seu primeiro triunfo no Campeonato Brasileiro, decepcionou e perdeu por 2x1, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Foi nesse mesmo palco que, na rodada anterior, o time foi derrotado pelo Atlético Mineiro. Na estreia, empatou por 2x2 com o Flamengo, no Barradão.

Foto: Arisson Marinho | CORREIO*

Pior que o placar, para o técnico Vagner Mancini, foi a postura do time. Em entrevista coletiva concedida após a partida, o treinador admitiu que deu uma bronca no elenco, ainda nos vestiários. "Vi uma equipe que entrou desconcentrada no primeiro tempo. Os dois lances de gol foram onde tivemos erros individuais e coletivos nos lances. Isso acaba fazendo com que você, jogando fora de casa e perdendo por 2x0, tenha que sair mais. Mas esse sair mais e se expor no segundo tempo, é o Vitória que estamos acostumados a ver jogar. Teve um apetite muito melhor do que na etapa inicial, onde foi uma equipe desinteressada, que me fez chegar no vestiário e ter uma alteração de humor. A gente não pode, de maneira nenhuma, desperdiçar pontos", admite.


Uma das principais críticas do técnico foi a falta de concentração que tem visto nos jogadores. Segundo Mancini, o tema chegou a ser tratado em uma palestra durante a semana - hábito comum dos técnicos, que se reúnem com os atletas para apontar os principais erros e acertos das partidas. "Difícil. E tenho tentado achar soluções. Isso vai muito de encontro ao nível de concentração do atleta. Bati na tecla disso na palestra. Uma semana atrás viemos jogar aqui e acontece a mesma coisa. Chamei atenção para que não entrássemos da forma que entramos contra o Atlético Mineiro. Você não pode perder a parte tática por erro individual. O que vi no primeiro tempo foi uma equipe sonolenta, desinteressada", desabafou.

Os tropeços do Vitória na competição foram suficientes para fazer o time não ter uma boa largada no torneio. Após a nova derrota, com apenas um ponto, o rubro-negro ocupa a 17ª posição e encabeça a lista dos quatro times que estão na zona de rebaixamento. O time de Mancini está à frente apenas de Cruzeiro (18º) e Ceará (19º), ambos com um ponto, e do lanterninha Paraná, que não pontuou até agora. 

Preocupação precoce?

Claro, ainda é muito cedo para se preocupar com rebaixamento, mas Mancini não quer nem sonhar com o sofrimento que o time viveu no ano passado, quando se salvou da queda para a segunda divisão no último minuto do jogo contra o Flamengo. Na época, o Leão sofreu um gol e só se salvou graças à virada da Chapecoense diante do Coritiba, no último lance da partida.

"Esse saldo de dois gols por jogo tem me deixado com cabelo branco. Cada dia que eu me olho no espelho eu me vejo com mais cabelo branco, e isso tem me deixado irritado. Isso sempre vai tirar meu sono porque sei o que sofremos em 2017 para sair da zona de rebaixamento. Há uma vontade muito grande de se fazer uma boa campanha, mas, para fazer uma boa campanha, você tem que se doar mais. A equipe que jogou diante do Corinthians (pela Copa do Brasil) fez uma bela apresentação, mostrou para todo mundo que o Vitória pode jogar mais. Hoje a equipe não estava em um dia bom no primeiro tempo, mas reagiu no segundo tempo", comparou o técnico. No jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o rubro-negro se comportou bem e empatou em 0x0 com o Corinthians, no Barradão. Agora, precisa de um triunfo simples no jogo de volta, em São Paulo, para avançar às quartas. O duelo será no dia 10 de maio.

Antes, o Vitória volta a campo no domingo (6), quando receberá o Fluminense, às 16h, no Barradão, pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro.