E. C. Vitória

Pior mandante da Série A, Vitória precisa vencer o Vasco para deixar o Z4

Rubro-negro tem o pior aproveitamento do Brasileiro jogando em casa, apenas 27%. Menos mal que o Vasco tem a segunda pior campanha como visitante

Vitor Villar, do Correio 24h
De uma coisa o torcedor do Vitória pode ter certeza: se o rubro-negro está na zona de rebaixamento há quatro rodadas, muito se deve ao rendimento da equipe no Barradão. Após 12 rodadas, o Leão continua como pior mandante da Série A, com cinco pontos em 18 disputados – um aproveitamento de apenas 27%.
Leão precisa melhorar rendimento em casa (Foto: Mauricia da Matta / EC Vitória)
Fica até curioso, portanto, pensar que, se tem sido frágil demais em sua casa, o Vitória, por outro lado, está entre os dez melhores visitantes da competição. Foram sete pontos em 18 disputados – ou um aproveitamento de 38%.
O rendimento fora de casa do rubro-negro também não é alto, é verdade, mas isso só mostra como o Leão tem ido contra a corrente geral deste Brasileiro. A maioria dos times tem marcado território quando jogam em seus domínios.
Um bom exemplo é o seu adversário desta quarta-feira (12), às 21h45, no Barradão. O Vasco vive uma situação radicalmente oposta à do Leão: é o segundo melhor mandante da competição. Foram 15 pontos em 21 disputados em São Januário – aproveitamento de 71%. Fora de casa, é o segundo pior time. Só não perde para o Atlético-GO. Tem um ponto em 15 jogados, 6% de aproveitamento.
Não seria absurdo, portanto, considerar o duelo desta quarta-feira uma grande oportunidade para o Leão deixar a lanterna dos mandantes. Um triunfo também pode tirar o rubro-negro da zona de rebaixamento. Para tanto, precisa que o Bahia não vença a Ponte Preta no duelo que acontece às 19h30.

Temporário
Titular, André Lima crê que essa fase do Vitória, pior em casa do que fora dela, seja passageira: “Acho que isso é meio relativo... Acho que ainda não tem como pontuar que jogamos melhor fora de casa do que dentro. Eu mesmo prefiro atuar com nossa torcida e num gramado que conhecemos bem. Tá tudo muito parecido ainda, mesmo que os números mostrem o contrário, de que estamos melhor como visitantes”.
Ele diz que o trabalho tem sido concentrado em manter o nível das atuações em ambas as situações. “Estamos buscando esse meio-termo. Queremos ter triunfos em casa e pontuar fora. Essa diferença, por enquanto, é muito influenciada por termos um treinador novo, e que não consegue ter uma sequência de jogos com um time só. As lesões e os cartões nos atrapalham. Estamos sendo vítimas disso mais uma vez”, disse, fazendo referência ao desfalque do capitão Willian Farias, que sofreu uma lesão num joelho.
Outro fato para confiar num triunfo, este mais oriundo do campo da superstição, é que o Leão nunca perdeu para o cruzmaltino no Barradão. Desde 1995, quando o estádio passou a ser usado pelo Vitória para os seus principais jogos, foram 11 triunfos rubro-negros e um empate.
André Lima não acha que isso influencie: “Vasco é time grande, vai tentar se impor aqui, e nós também. Eles sabem da qualidade da nossa equipe. Com o apoio da torcida temos condições de vencer”.