E. C. Vitória

Presidente defende Barradão e afirma que Leão seguirá jogando no estádio

Rubro-negro não vence em casa desde o dia 2 de agosto, quando bateu a Ponte Preta, por 3x1

Fernanda Varela, Correio 24 horas (fernanda.varela@redebahia.com.br)

“Se me chamar eu vou / eu vou pro Barradão / torcer pro meu Leão / com muita emoção / eu vou / eu vou”. A paixão pelo Barradão é antiga e aparece em cantos da torcida. Motivo de orgulho para a galera rubro-negra, o local é uma segunda casa. Mas não é só quem torce que tem apego. Os jogadores também têm. E por que o Vitória anda tão fora de sintonia com seu santuário?

Uma explicação para o time, tradicionalmente forte em seus domínios, ser o pior mandante do Campeonato Brasileiro, ninguém tem. O presidente em exercício do clube, Agenor Gordilho, não sabe o que tem feito o Leão ter tido tantos tropeços em casa, mas garante: não tem zica, nem azar no Barradão. E é lá que o Vitória vai jogar. 

Barradão foi palco de dois triunfos, três empates e seis derrotas do Vitória neste Brasileirão (Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória)

“Não vamos jogar longe de casa de jeito nenhum! Nossa casa é o Barradão. Não vamos jogar na Fonte Nova, não existe essa possibilidade. Não há nada de errado com o Barradão. A fase que estamos tendo em casa é coisa do futebol, nada além disso”, afirmou Gordilho, que também não acredita que a má fase tem relação com pressão do torcedor.

(Foto: Almiro Lopes / CORREIO)
“A torcida se portou muito bem nos últimos jogos, não tem vaiado, incentiva o tempo todo. São coisas que acontecem, não tenho uma explicação. Nosso campo está bom, o gramado preservado. A gente nem treina mais lá, para conservar o Barradão. Mas isso vai acabar no nosso próximo jogo em casa. Vamos receber o Sport e voltar a ganhar dentro de casa”, aposta o dirigente.

O próximo jogo do Vitória no Barradão será dia 12 de outubro, contra o Sport. Antes o rubro-negro enfrentará o  Atlético Mineiro, domingo (24) , e o Botafogo, dia 1º de outubro, ambos fora de casa.


Cadê a força?

Como mandante, o Vitória fez 13 jogos na Série A e venceu apenas dois, contra Atlético Mineiro, por 2x0, e Ponte Preta, por 3x1. O time não ganha em casa desde o dia 2 de agosto. Houve ainda três empates e oito derrotas.

Na Toca do Leão desde 2013, o goleiro Fernando Miguel  também é um defensor de jogar no estádio.

“Barradão tem sua história. Escuto muita gente dizendo: ‘pô, o Vitória tem que jogar fora’. Mas o Barradão é nossa casa. Temos que assumir que temos tido dificuldade, mas é nossa casa, onde o torcedor gosta de estar. A gente precisa concentrar e vencer. Imagina se, dentro de casa, fizéssemos o que estamos fazendo fora, a campanha que não teríamos? Vamos concentrar nesses dois jogos e, quando for no Barradão, não tem dificuldade, aqui é nossa casa. Vamos fazer de tudo para fazer bons jogos fora, e, quando, voltar, quebrar isso de vez”, prometeu.