E. C. Vitória

Tréllez é denunciado no STJD por injúria racial a Renê Júnior

Após avaliação de súmula e imagens, Procuradoria resolveu pedir condenação

Ivan Dias Marques, Correio 24 horas (ivan.marques@redebahia.com.br)

O atacante Santiago Tréllez, do Vitória, foi denunciado pela Procuradoria de Justiça Desportiva ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta da suposta injúria racial contra o volante Renê Júnior, do Bahia, no final do Ba-Vi do último dia 22 de outubro. O jogador tricolor alegou ter sido chamado de ‘macaco’ pelo rival. Em vídeo publicado posteriormente pelo Leão, Tréllez negou a injúria racial.

O colombiano foi enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e pode pegar de 5 a 10 jogos de suspensão, caso seja condenado, além de multa que varia entre R$ 100 a R$ 100 mil. O julgamento acontece na sexta (10), pela Quarta Comissão Disciplinar do STJD. 

Renê Júnior é tirado de campo por companheiros após final do Ba-Vi do dia 22 de outubro

A Procuradoria se baseou na súmula do árbitro Marcelo de Lima Henrique, que citava o episódio, ainda que o próprio árbitro não o tivesse presenciado. De acordo com a denúncia, “as atitudes do atleta denunciado que levaram à revolta do ofendido não se limitam a meros xingamentos, tendo por certo extrapolado os limites do que se espera seja razoavelmente aceito como uma simples ofensa. Pelo contrário, diante da reação pode-se ter plena convicção de que houve sim ato discriminatório ou, admitindo-se em hipótese por amor ao debate, mesmo ato ultrajante”. 

Em entrevista após o ocorrido, ainda na Fonte Nova, onde aconteceu o clássico, Renê Júnior informou que não registraria Boletim de Ocorrência contra Tréllez.