Empregos

Começa nesta segunda prazo para funcionários da Caixa aderirem ao PDV

Expectativa é reduzir 3,5 mil postos de trabalho. No fim de 2018, banco tinha 85 mil empregados

Agência O Globo

Começa nesta segunda-feira o prazo para funcionários aderirem ao Programa de Demissão Voluntária ( PDV ) da Caixa Econômica Federal, anunciado na sexta-feira pelo presidente do banco, Pedro Guimarães. A expectativa é de que 3,5 mil trabalhadores entrem no PDV.

Segundo a instituição estatal, o público alvo principal do programa são 28 mil funcionários que trabalham na matriz e em escritórios regionais da Caixa. No fim de 2018, a Caixa tinha 85 mil funcionários, o dado público mais recente.

“Simultaneamente, o banco vai chamar aprovados em concurso em 2014”, afirmou a assessoria de imprensa do banco.

Ainda não há uma estimativa de quantos serão contratados, mas a expectativa é de que até 25% desse público seja composto por pessoas portadoras de deficiência física. O banco afirmou ainda que não há neste momento planos para fechamento de agências. A Caixa tem mais de 4,4 mil pontos físicos de atendimento no Brasil. A instituição não informou de imediato qual a estimativa de economia a ser obtida com o PDV.


Benefícios
Os funcionários que aderirem ao PDV vão receber 9,7 remunerações base, limitado a R$ 480 mil, considerando como referência a data de 31 de dezembro de 2018. O pagamento será realizado juntamente com as verbas rescisórias (férias, Licença Prêmio etc.) e pago em parcela única, sem incidência de Imposto de Renda e sem recolhimento de encargos sociais.

Os empregados optantes do Saúde Caixa que se aposentarem até 31 de dezembro de 2019 e aderirem ao PDV terão a manutenção do plano. Nos demais casos de desligamento, a manutenção do plano será por 24 meses sem a possibilidade de prorrogação.