Empregos

Empregos: como pensar em carreira se meu trabalho consome todo meu tempo?

Quando você mergulha em uma rotina de grande dedicação profissional, é comum você não priorizar tempo suficiente para refletir sobre o seu caminho profissional

Redação Catho

 Você se vê diariamente acordando às 4h30 ou 5h00, realizando um trajeto de 1h a 2h para chegar ao seu trabalho, executando a sua rotina profissional com o máximo de esforço e, mesmo assim, percebe que precisa se dedicar mais 2 ou 4 horas extras por dia, chegando novamente em casa tarde da noite?

Se isto tem acontecido, porém você não está trabalhando em um projeto pontual da sua empresa que necessite urgência, ou seja, se isto é realmente sua rotina de trabalho, algo pode estar muito errado. Digo isto por experiência própria e por diversos clientes que já atendi.

Antes de criar minha empresa em Santos, trabalhei por muitos anos em São Paulo e, durante os primeiros anos da minha carreira, esta foi a minha rotina. Por trabalhar em uma área muito agressiva (consultoria de TI) para clientes de uma indústria, ainda mais exigente (serviços financeiros), me deixei levar pela característica do negócio. Em situações como esta, é natural, quando queremos nos destacar no ambiente de trabalho em busca de uma promoção, pensarmos da seguinte forma: “Se eu já faço algo bem feito, basta eu me dedicar mais tempo para superar as expectativas da empresa”. Porém, esta é uma grande armadilha, na qual muitos profissionais caem.

Foto: Divulgação

Quando você mergulha em uma rotina de grande dedicação profissional, é comum você não priorizar tempo suficiente para refletir sobre o seu caminho profissional e a sua carreira. Você não tem tempo para avaliar o que está fazendo da forma correta e o que precisa ser ajustado. Você não consegue avaliar melhores formas de fazer o seu trabalho e, assim, não se torna produtivo (não consegue fazer mais com menos: tempo, energia, recursos e etc.).

Lembre-se que uma promoção não vem apenas por um trabalho operacional bem feito, mas, sim, pelo quanto você agrega de valor para a empresa. Para que você possa ajudar a empresa ou o seu departamento a superar os desafios enfrentados é preciso ter tempo para perceber e analisar os problemas que estão acontecendo e sugerir novas soluções.

Portanto, esqueça o simples fato de se dedicar mais. Isto te levará a estafa e não a uma carreira de sucesso. Crescer profissionalmente não exige trabalhar mais, mas trabalhar com mais inteligência, seja construindo novos processos, automatizando tarefas ou preparando a sua equipe para atuar com mais independência.

Se você ainda se dedica de forma extrema no trabalho é porque ainda não aprendeu a como fazer diferente. Sendo assim, existe uma solução: basta mudar a sua forma de pensar sobre o trabalho, desenvolver comportamentos mais produtivos e ganhar tempo para refletir sobre a sua carreira e sobre as melhores formas de desenvolver o seu trabalho!

Sobre o autor
Allan Lopes é  Coaching Sistêmico, membro da Internacional Coach Federation, Master Practitioner em PNL e especialista em gestão de performance e em processos de mentoring e coaching aplicados ao ambiente corporativo. Sócio da Soar Desenvolvimento Humano e responsável pela área de Consultoria em Recursos Humanos.