Empregos

Entenda os diferentes processos seletivos para conquistar seu emprego

Escolha por um processo inadequado pode fazer você se manter ainda mais tempo na fila do desemprego

Agência O Globo


Redação Catho


Se você está em busca de uma recolocação profissional ou conquista por um primeiro emprego, é necessário entender qual o tipo de processo seletivo está mais alinhado com o seu perfil e as suas expectativas. A escolha por um processo inadequado pode fazer você se manter ainda mais tempo na fila do desemprego.

Sem um movimento adequado na busca pelo emprego e na participação dos processos seletivos, obviamente, você pode esperar ainda mais tempo. Sendo assim, conhecer o tipo de seleção mais adequada para se recolocar é fundamental.


 Processo seletivo formal

Este tipo é encontrado, geralmente, nas grandes organizações e multinacionais com procedimentos de recrutamento e seleção claramente definidos e específicos. As consultorias de RH, que prezam pela qualidade, também podem conduzir seleções com esta característica.

Passando por uma rigorosa triagem e seleção, é comum inúmeros candidatos aderirem ao processo, porém poucos chegarem ao final. Este tipo, com elevada competitividade, pode ter uma relação de 500 candidatos por vaga.

Com fases claras, como a triagem de currículos, testes técnicos, dinâmicas de grupo e entrevistas comportamentais, o processo minimiza as análises subjetivas. Cada fase busca avaliar o perfil do profissional em toda a sua complexidade. Jovens profissionais, com excelente formação acadêmica, conhecimento de outros idiomas e grande potencial participarão em grande volume destes processos.

Processo seletivo informal

Este é muito utilizado por empresas familiares, de pequeno porte e com um nível de maturidade organizacional ainda baixo. Geralmente são empresas que não possuem um RH estratégico bem definido. Devido à falta de conhecimento e visão, aderem à utilização de processos mais simples e rápidos.

Foto: Reprodução

Desta forma, as contratações podem ser realizadas de formas subjetivas como a identificação pessoal do recrutador com o candidato, o grau de influência do profissional (quando indicado por alguém que já trabalha na empresa) ou por ter apenas um belo discurso.

Essas seleções informais são ótimas opções para quem possui alguma lacuna em seu perfil profissional, visto que o processo não avaliará detalhadamente todos os pontos do candidato. Podem ser, também, processos menos competitivos, sendo uma solução mais rápida para se recolocar.

Avalie os prós e contras e busque a sua recolocação

Cada processo tem os seus pontos positivos e riscos. Enquanto que o seletivo formal pode ser mais competitivo e complexo, ele tende a ser mais justo e permitirá o ingresso em uma empresa mais madura e estável. Já o processo seletivo informal pode ser um caminho mais curto para a recolocação, mas a longo prazo você pode ser afetado pela falta de políticas claras e informalidade na condução da sua carreira.

Entenda que não há caminho certo e errado. O que há é um direcionamento que melhor se adapta à sua realidade atual. Avalie os pontos positivos e negativos e tome a sua decisão. Se preferir o processo formal, busque vagas com uma descrição clara, geralmente divulgada em sites de emprego ou na própria página da empresa. Agora se, para você, for melhor o processo informal, procure os cargos divulgados em redes sociais, jornais locais ou fique atento às indicações de amigos.

Analise o seu perfil, perceba qual a melhor opção para retomar a sua carreira e siga em frente. A escolha da empresa é um dos pontos mais importantes para o sucesso neste caminho. Boa sorte!


Sobre o autor

Allan Lopes é  Coaching Sistêmico, membro da Internacional Coach Federation, Master Practitioner em PNL e especialista em gestão de performance e em processos de mentoring e coaching aplicados ao ambiente corporativo. Sócio da Soar Desenvolvimento Humano e responsável pela área de Consultoria em Recursos Humanos.