Empregos

Exército Brasileiro abre vagas para profissionais de nível superior; salário de R$ 8.321

Interessados devem realizar as inscrições entre os dias 4 e 19 de novembro

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O Exército Brasileiro, por intermédio da 6º Região Militar, vai abrir inscrições para novo concurso público. Podem participar da seleção profissionais de nível superior nas áreas de engenharia civil, engenharia elétrica e arquitetura. Os interessados devem realizar as inscrições entre os dias 4 e 19 de novembro, no site da 6º Região Militar.

A seleção destina-se à formação de um cadastro de reserva para o ano de 2020, em cidades dos estados da Bahia e Sergipe, área de jurisdição da 6ª Região Militar.

O processo seletivo conta com prova de títulos (classificatória/eliminatória) para avaliação curricular, aplicável às necessidades requeridas por cada atividade no âmbito das Organizações Militares Diretamente Subordinadas e Vinculadas a este Grande Comando. Em caso de vagas supervenientes, o candidato será submetido a inspeção de saúde (eliminatória) e exame de aptidão física (eliminatória).

Confira mais informações sobre o concurso:

Nível Superior
: Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e Arquitetura.

Os candidatos devem estar em dia com as obrigações perante o Serviço Militar e a Justiça Eleitoral; possuir bons antecedentes e idoneidade moral; ter no mínimo 1,60m de altura (sexo masculino), 1,55m (sexo feminino); possuir, no máximo, cinco anos de serviço público anterior; e estar de acordo com as orientações específicas do aviso de seleção.

A remuneração bruta inicial será de R$ 8.321,67 (para Nível Superior na graduação de Aspirante a Oficial).



Oficial Técnico Temporário (OTT): Ser candidato voluntário do sexo masculino ou feminino, formado em Instituição de Ensino Superior / ser brasileiro nato.

Os aprovados serão contratados por prazo determinado e convocados para iniciarem a primeira etapa do Estágio de Serviço Técnico (EST), que é a formação básica com duração de 45 dias. Em seguida, assumirão suas funções específicas, em estágio probatório, por mais 320 dias.