Séries

'13 reasons why': Netflix retira cena de suicídio da primeira temporada

Empresa anunciou decisão após consultar especialistas em saúde mental

Agência, O Globo
- Atualizada em

A Netflix retirou a polêmica cena de suicídio explícito da série "13 reasons why", lançada há dois anos. O anúncio foi feito nesta terça-feira nas redes sociais, junto a um comunicado explicando que a decisão foi tomada após consulta a especialistas em saúde mental.

"Ouvimos de diversos jovens que '13 reasons why' os encorajou a falar sobre temas espinhosos como depressão e suicídio e a buscar ajuda — às vezes pela primeira vez", afirmou a plataforma, no comunicado. "Enquanto nos preparamos para lançar a terceira temporada, estivemos conscientes do debate acerca da série. Seguindo o conselho de especialistas em saúde, incluindo a Dra. Christine Moutier, presidente da Fundação Americana para Prevenção do Suicídio, decidimos, junto com o criador Brian Yorkey e os produtores, editar a cena em que Hannah tira a própria vida na primeira temporada."

Foto: Reprodução

Na sequência em questão, a protagonista Hannah Baker (Katherine Langford) entra numa banheira e corta os próprios pulsos com uma lâmina. A câmera mostra o ato em detalhes. No início do episódio — o último da temporada —, uma mensagem alerta os espectadores sobre a presença de imagens fortes retratando "suicídio e violência". Isso não impediu que a cena fosse amplamente criticada por funcionar como gatilho em potencial para pessoas que lutam contra a depressão .

Um estudo do governo americano relacionou aumento de mortes de adolescentes à estréia da atração nos EUA. As taxas entre meninos com idades entre 10 e 17 anos aumentaram 30% no período, em 2017. Na época, a Netflix afirmou que ia analisar o assunto.

A partir desta terça-feira, quem assistir ao episódio verá uma cena diferente. Na nova versão, Hannah se olha no espelho enquanto lágrimas escorrem pelo seu resto. A seguir, sua mãe a encontra na banheira, já sem vida.

Fontes contaram à revista "Hollywood Reporter" que a estreia da terceira temporada, prevista para os próximos meses, poderia atrair novos espectadores que seriam expostos à cena do suicídio.

Esta é a segunda vez que a Netflix exclui uma passagem de um conteúdo original. Em março, a plataforma editou o filme "Bid box", estrelado por Sandra Bullock, por causa de uma imagem real de um acidente de trem que matou 47 pessoas no Canadá.