Cinema

“A Noite é Delas” chega à Netflix após fracasso de bilheteria

Comédia estrelada por Scarlett Johansson nem chegou a ser exibida nos cinemas brasileiros

Heyder Mustafá* ((heyder.mustafa@redebahia.com.br))
- Atualizada em

Em 2017, a versão feminina de “Se Beber Não Case” foi uma retumbante derrota nos cinemas norte-americanos. Quase três anos depois, a Netflix, como bom terreno de desova, resolveu inserir a comédia adulta protagonizada por Scarlett Johansson no seu catálogo. Previsível e duvidando da inteligência da audiência a cada minuto, o filme “A Noite é Delas” é salvo pelo bom elenco e pelas situações que beiram o ridículo, mas conseguem arrancar risos do público disposto a passar o tempo sem fazer muitas sinapses.

A trama conta a história de cinco amigas de faculdade que se reencontram 10 anos depois para uma despedida de solteira em Miami com direito a farra, drogas, ménage e até um homicídio para deixar o clima mais eletrizante. O tom do enredo é dado pelas diferentes personalidades das integrantes do grupo. Aparentemente bem resolvidas, não demora muito para que elas manifestem seus medos, traumas e ressentimentos, com DR’s a perder de vista. O roteiro é repleto de crateras homéricas, que não passam em brancas nuvens pelos mais atentos, mas são superadas por quem quer apenas rir e ver em cena um elenco luxuoso, com direito a participação de Demi Moore. 

Tecnicamente, a qualidade de “A Noite é Delas” beira o pré-sal, mas a produção cumpre com o papel de entreter. Diferentemente de “Se Beber Não Case”, o filme cai no lugar comum a todo momento e só se sustenta por conta do esforço dos atores. A produção chega à Netflix após a plataforma produzir “História de um Casamento”, que deu à mesma Scarlett Johansson uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz no ano passado. Esta é uma boa chance para o público comparar e ver como um roteiro avariado pode promover um monumental desperdício de talento.

De todo modo, o filme não chega a ser um horror generalizado. Vale a pena perder uns minutinhos com o besteirol, soltar o riso e dar à produção a audiência que ela não conseguiu quando foi lançada nos cinemas. Sejamos bonzinhos!         

Heyder Mustafá é jornalista e produtor cultural formado pela UFBA, editor de conteúdo da GFM e Bahia FM, apresentador do Fala Bahia e apaixonado por cinema, literatura e viagens.