Música

Adelmário Coelho lança música em defesa das Vaquejadas

Cantor utiliza nova canção para fazer um apelo em nome dos nordestinos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O forrozeiro Adelmário Coelho lançou uma nova canção, e utilizou a letra para mostrar "o apelo dos vaqueiros de todo o país que utilizam a Vaquejada como meio de subsistência". A música, lançada nesta segunda-feira(24), se chama 'Sr. Ministro, pelo Amor de Deus'.

(Foto: Divulgação)

Uma das mais antigas tradições do nordeste, a Vaquejada garante o sustento de mais de 700 mil famílias, de forma direta ou indireta, e foi considerada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como uma prática ilegal. 

A música é de composição de Adelmário Coelho e do publicitário baiano Duda Mendonça. Nesta terça(25), o cantor estará em Brasília com autoridades para tratar do assunto. Confira abaixo a letra da música: 


Sr. Ministro, pelo Amor de DeusSenhor Ministro, pelo amor de Deus

Não acabe a Vaquejada, pelo amor de Deus

Senhor Ministro, pelo amor de Deus

Não acabe a Vaquejada, pelo amor de DeusEla é nosso sustento, nosso pão de cada dia

Ela é o nosso emprego, nossa única alegria

A vaquejada não merece não, afinal já são 100 anos, 100 anos de tradição

A vaquejada não merece não, afinal já são 100 anos de cultura e tradiçãoSenhor Ministro, olhe com carinho para o nosso povo sofrido

Que depende muito das festas de Vaquejada

Senhor Ministro, pelo amor de Deus

Não acabe a Vaquejada, pelo amor de DeusMorro de medo não sei nem o que fazer

Se vivo da Vaquejada como é que vou viver

Todo povo Nordestino está com dor no coração

Pois só de emprego perdido vai ter quase 1 milhãoSenhor Ministro, pelo amor de Deus

Pensa na minha família e nos filhos meus

Pense um pouco se o senhor fosse eu

E o que é que o cê sentia no lugar do meu


Olho pra frente, sinto medo e sinto dor,

É como se fosse cego ou perdesse meu amor

Senhor Ministro, pelo amor de Deus

Não acabe a Vaquejada, pelo amor de DeusSenhor Ministro, pelo amor de Deus

Não acabe a Vaquejada, pelo amor de Deus

Acabe não, Sr. Ministro, acabe não

O povo Brasileiro lhe agradece