Teatro

Agenda cultural: confira a lista de lives teatro para assistir em casa

Lives ajudam a matar a saudade do entretenimento em tempos de pandemia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Procurando que assistir durante essa quarentena? Lives teatrais são uma ótima opção para se distrair e relaxar em casa. Além disso, elas ajudam a matar a saudade do entretenimento em tempos de pandemia. Confira a lista:

Projeto Cordéis Fabulosos: Contos e Fábulas em Cordel - 26 de fevereiro a 10 de abril de 2021

O projeto apresenta fábulas e contos populares brasileiros de diferentes matrizes étnico-culturais, adaptadas em formato de literatura de cordel pelo premiado cordelista baiano Osmar Machado Jr. (Osmar Tolstói) e encenadas pelo Grupo Pra Lá e Pra Cá. Os vídeos podem ser acessados no canal do Youtube

ÌYÁ’S - Festival de Arte de Mulheres Negras - 3 a 28 de março

O festival acontece ao vivo, na plataforma online do Teatro Gamboa Nova, entre os dias 3 e 28 de março. A programação terá shows, mesas temáticas, oficinas formativas, apresentações de espetáculos solos de atrizes negras da cena baiana, além de um webinário sobre concepção e produção.

Saberes e Experiências - 8 a 28 de março

A primeira edição do projeto Saberes e Experiências, da Evoé Casa de Criação sede do Coletivo das Liliths e Grupo de Teatro Finos Trapos (Ba), apresenta um repertório de criação dos mesmos, através dos seus espetáculos, oficinas e exibição de vídeo.

A cada semana, serão publicados nas páginas do Instagram @casaevoe, @dasliliths.ba e @grupofinostrapos, uma programação diversificada, em que os espetáculos “Ponta D´areia Pedaço do Céu”, Mós Aí Quê e Beira de Estrada do Finos Trapos e “Xica” do Coletivo das Liliths, serão exibidos gratuitamente.  

A Última Live - 10, 17, 24 e 31 de março

O projeto interativo que une apresentações do solo O Último Capítulo, com o ator Danilo Cairo, e bate-papos com psicoterapeutas e voluntários do Centro de Valorização da Vida (CVV). As sessões acontecem em todas as quartas-feiras do mês— 10, 17, 24 e 31, sempre às 20h, no canal oficial do TOCA - Criações Artísticas.

2º Festival Panteras Negras Convida - 13 e 14 de março

O festival, que tem como objetivo o estímulo a presença das mulheres negras e pessoas trans LGBTQI+ na música como instrumentistas, compositoras e produtoras, terá participação da dupla perfo-política-musical As Mambas e as musicistas Daniela Nátali, Gabriela Wara Rêgo e Karen Silva. Os shows serão transmitidos pelo Youtube do Canal EstaçãoZinha. A programação dos dias 13 e 14 de março tem vídeo-aulas, bate-papos musicais e Live Shows.

Respira, Segura e Solta - 13 de março a 4 de abril , as 18h

A peça conta a história de uma mulher que começa uma jornada de autoconhecimento através de um aplicativo de meditação e acaba se apaixonando pela voz dos áudios compartilhados diariamente em seu celular. Nesse processo solitário de escuta, aguçado pelo estado de paixão, ela conecta-se a um novo coletivo, formado por sua própria voz e pelas vozes dos artistas, pensadores e amigos que alimentam sua imaginação. O espetáculo terá transmissão no site oficial.

O Último Capítulo - 17, 24 e 31 de março, 20h

Em cena, o ator Danilo Cairo percorre os cômodos da Casa Preta Espaço de Cultura casa para contar memórias da infância e a tragicômica história de Matias Deodato, um estudante de direito que planeja dar um fim à sua vida ao vivo, transmitindo em suas redes sociais emblemáticas reflexões sobre o sentido da vida enquanto passeia entre os cômodos da casa em que cresceu. A peça pode ser assistida através do canal Toca Criações Artísticas, no youtube. 

Na Manha do House - 18 de março, ás 20h

Esta performance nasce do encontro do house com o funk carioca. Em Nova York, anos 1980, latinos, negros, gays e quem mais quisesse se encontravam nos clubs undergrounds, para se sentirem em casa. Desse encontro surgiu a dança house, que hoje é difundida em todo o mundo. No Rio de Janeiro, na mesma época, nos bailes funks (nome de festas que tocavam soul e funk), chega a influência do Miami bass, um ritmo que influencia no surgimento de uma batida musical própria das áreas marginalizadas e favelas da cidade, futuramente chamado de Funk Carioca. Os ingressos podem ser reservados via Sympla.

Lugar Comum - 20 de março, ás 20h

Esta videodança é uma variável entre tempo e espaço. O lugar que você ocupa não é o mesmo em que o outro está. Mas com o advento do tempo, o espaço se transforma e a velocidade alterna... quem estará lá não será mais você. O tempo muda e o lugar volta a ser seu. Lugar comum, pessoas diferentes. Os ingressos podem ser reservados via Sympla.

Enlugar - 20 de março, ás 20h 

Performance fruto da pesquisa de Doutorado de Raíssa Costa, que visa potencializar e fortificar o contexto histórico cultural amazonense. O Enlugar surge de reflexões e experimentos sobre a relação corpo-espaço em casas abandonadas do Centro da cidade de Manaus. Pensar ajustes e acordos entre os elementos desta relação permite entender que o corpo e o espaço estão complicados em uma troca mútua renovando e ressignificando entorno. Os ingressos podem ser reservados via Sympla.

Espetáculo Lenda das Yabás - 27, 28, 3 e 4 de abril , ás 19h

“Lenda das Yabás” traz a história da ancestralidade da cultura afro-brasileira, bebendo da sua fonte mais pura ao se utilizar das lendas de seis Yabás (orixás femininas): Yansã, Óba, Yewá, Oxum, Yemanjá e Nanã. Entrelaçando os contos dessas divindades, passando ainda por outros Orixás como Otim, Exu, Xangô, Ogum, Omolu e Oxalá. Para comprar o ingresso e ter o link de acesso ao espetáculo, basta ir ao site do Sympla.

Criança Ferida ou de como me disseram que eu era gay - 19 de março, ás 20h

A peça e retrata o preconceito contra a homossexualidade, baseada em situações cotidianas. A trama mistura relatos biográficos e de ficção do autor e ator, Vinicius Bustani, que construiu a narrativa após revelar aos pais, familiares e amigos sua sexualidade. O espetáculo será exibido através do youtube.

Sobejo - Porque ainda é preciso gritar - 8 de março a 6 de abril

O monólogo interpretado por Eddy Veríssimo narra a história de Georgina Serrat, uma mulher que vê sua saúde mental, felicidade e sonhos destruídos quando descobre no casamento a face violenta do marido. Os ingressos custam R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira) e podem ser adquiridos através da linklist do espetáculo ou através da plataforma online do Teatro Gamboa Nova onde ocorrerão as apresentações ao vivo, sempre às 19h.

O Encantado - 10,17 e 24 de março, ás 20h

A trama está ligada aos acontecimentos históricos ocorridos no século 19, em Pernambuco, nos quais líderes messiânicos pregavam vida próspera para o povo do Sertão. Nessas localidades, comunidades eram formadas com centenas de pessoas comandadas por esses beatos, pregando que o rei português Dom Sebastião (morto no século 16 em batalha contra os mouros) ressuscitaria ali trazendo riqueza e prosperidade para os mais pobres e necessitados. Sendo assim, seria criado um reino encantado, liderado pelo monarca. Revivendo, assim, a lenda lusitana sobre o rei que retornaria para restaurar a soberania do Império Português, livrar o povo das mazelas, distribuir riqueza e terras, enriquecer os pobres e libertar os negros da escravidão. A transmissão será através do youtube.

Neste Mundo Louco - 12 de março, ás 20h

A trama de Silvia Gomez se passa entre aterrisagens e decolagens de aviões, quando a vigia, do KM 23 de uma rodovia abandonada, encontra jogada no asfalto uma garota que delira após ser violentada naquela noite estrelada, vivida por Débora Falabella. A peça terá transmissão no canal Fred Soares Produções, no youtube. 

Medeia em Carne Viva - 19, 21, 26 e 28 de março, ás 18h

O monólogo traça paralelos entre os desafios enfrentados pelas mulheres na contemporaneidade a partir de fragmentos retirados do texto “Medeia” - clássico de Eurípedes e conta com tradução em libras nos dias 24 e 31. A pelça pode ser assistida pelo canal no youtube.

Na cozinha, a atriz Andréa Fábia se conecta com público e compartilha visões sobre temas como desigualdades existentes entre os gêneros, machismo e violência doméstica. Intercalando momentos de performance dramática, com um papo interativo, ela busca refletir junto sobre a opressão atemporal do feminino.

Quem Não Morre Não Vê Deus - 19, 20 e 21 de março, ás 20h

A história se passa numa cidade do interior, na qual os moradores se veem encabulados com a notícia de que dois homens, perseguidos pela polícia, querem pousar na cidade. A contragosto, os habitantes acabam aceitando os visitantes e desenvolvem uma relação que vai de desconfiança a uma união que gera grandes riscos. Os ingressos estão à venda no Sympla e custam R$10, R$20 e R$ 50. 

Me calarei para você em todas as línguas da Terra - 19 de março, ás 19h

A peça trata do mito das sereias, em especial das lendas e histórias trazidas a partir da ilha de Itaparica. Esse mito, que atravessa o imaginário baiano e feminino, traz a condição da mulher que intui o seu poder. E quem conduz essa atmosfera é Silene, uma faxineira que não sabe que é filha de sereia. Os ingressos custam R$10 (meia-entrada) e R$20 (inteira), e estão disponíveis na plataforma.

En(cruz)zilhada - 21 de março, ás 19h

No espetáculo, a vítima não está sozinha e o público é conduzido junto ao ator à várias reflexões sobre vida e morte. A morte social, cultural, financeira, estética e psicológica. En(cruz)ilhada nos apresenta o corpo negro sendo julgado como réu. O espetáculo pode ser assistido pelo canal do youtube

Ensaios sobre o fim – A peça - 19 de março a 18 de abril

Sempre às sextas, sábados e domingos, a partir das 20h, a atriz e psicóloga Cristina Leifer apresenta o espetáculo que aborda reflexões sobre a morte, com base em experiências pessoais da atriz e no atual momento de pandemia. Os ingressos custam a partir de R$ 20,00 e podem ser adquiridos através do link.

V Festival de Teatro do Subúrbio - 23 a 28 de março, ás 18h

Festival terá em sua programação apresentação de espetáculos convidados como “Traga-me a cabeça de Lima Barreto”, “A Menina das Pedras”, do Grupo Revolução Teatral de Lauro de Freitas, “Livro do Desassossego” e “Maria Firmina dos Reis, uma voz além do tempo”. Já nas apresentações do Painel Cênico no qual foram selecionados espetáculos teatrais de grupos, companhias e/ou artistas iniciantes, estão os espetáculos como “O Cidadão de Papel”, do Grupo de Teatro Novos Arteiros, “Vovó do Mangue e a Baía de Todos os Santos”, dentre outros. As apresentações podem ser assistidas através no canal do youtube.

Ritualístika - 27 de março a 25 de abril, ás 20h

O espetáculo musical  narra uma história "agridoce". Forjada pelo sabor ácido do desequilíbrio ambiental e social que atravessamos, ao mesmo tempo em que evoca toda a doçura da beleza biodiversa do Brasil e do nosso continente, a proposta é gerar um impacto reflexivo sem a densidade de um discurso social ou político, mas com a autenticidade própria da personalidade obstinada da artista. Os ingressos podem ser adquiridos através do Sympla.

Ave de Areia - 18 de março, 25 e 1º de abril, ás 19h

O espetáculo propõe reflexões sobre a relação do indivíduo com seu trabalho na sociedade atual. Através do universo do artista e seus contextos de desvalorização profissional, a peça explora o conceito de plano B de cada indivíduo, convidando o público a uma retrospectiva de suas próprias escolhas, rotinas e sonhos realizados ou não. A peça pode ser assistida através do youtube

CASALS + PICASSO + NERUDA - 25 de março a 4 de abril, ás 19h

A peça discute o papel das artes na luta contra o autoritarismo a partir dos exemplos de três grandes artistas do século XX que, além da coincidência do nome e do ano de falecimento (1973), também estão unidos pelo uso de suas linguagens (respectivamente, música, pintura e poesia) como armas para denunciar e combater a ditadura fascista do General Francisco Franco, na Espanha. Os ingressos estão à venda no Sympla e custam R$10, R$20 e R$ 50.

Sobretudo amor - 27 de março, ás 19h

O espetáculo revela a intimidade e questionamentos com o único intuito de aproximar e dialogar com o público sobre vivências e experiências, construindo juntos suas cartas, memórias e ritual. “Sobretudo amor” promove uma conversa da criadora com essas mesmas vozes, que impregnaram a obra ao falar de si, de solidão, de encontro e de coletividade. A peça pode ser assistida através do site.

A mulher que matou os peixes - 28 de março, ás 19h

No espetáculo, baseado no texto de Clarice Lispector, uma mãe e escritora revela seu descuido com os peixes de estimação de seu filho, ato que resultou na morte dos dois “vermelhinhos” e, durante toda a peça, tenta conquistar o espectador por meio de microrrelatos em que apresenta sua convivência com diversos animais, em situações de grande musicalidade, lirismo e identificação. A peça pode ser assistida através do site.

I Mostra de Teatro Solo Stella Maris - 3 a 10 de abril

A iniciativa busca fomentar o teatro, além de difundir e inserir no circuito cultural da cidade. Os solos, O avô e o rio (3), Dona Coca (4), Diário de uma vagina (6), Encruzilhada (7), Major Oliveira (8), Tentáculos (9), Sobejo (10), serão transmitidos pelo canal da Mostra no youtube.

Inimigos - 9 de abril

A trama original de Ibsen conta a história de um médico em uma pequena cidade litorânea norueguesa que, ao tornar público um problema de contaminação dos recursos hídricos no balneário, torna-se gradativamente o inimigo do povo, ao contrário do que imaginara enquanto prestava esse parecer à saúde pública da população. O espetáculo-game poderá ser baixado gratuitamente de sua data de estreia até 18 de abril no site oficial do coletivo cênico.

Valsa Salvador - 11 de abril

O projeto busca incentivar a dança, em especial nos bairros mais populares de Salvador. Com apresentação de doze grupos, a transmissão acontece através do canal do youtube do evento.