Turismo

Aplicativos ajudam a medir a mala e evitar problemas com as novas regras

Na cabine do avião são aceitas agora apenas malas com 55 centímetros de altura

Agência O Globo
A fiscalização mais rígida em relação ao tamanho da bagagem de mão começou a ser implementada gradativamente no dia 25 de abril de 2019 e concluída um mês depois. Na cabine do avião são aceitas agora apenas malas com 55 centímetros de altura, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade e, no máximo, 10kg. Viajantes que portam mala com peso e/ou tamanho acima do regulamentado serão encaminhados para o balcão das companhias para despachar, e podem ser cobrados pelo valor extra.
Tecnologia como aliada
Para evitar ser um deles, alguns aplicativos desenvolveram uma ferramenta que promete dizer se a sua mala de mão está dentro dos padrões, que são os mesmo adotados internacionalmente. No Kayak, por exemplo, o dispositivo "Nova ferramenta de medição de bagagem” pede que o usuário escaneie o chão (o que ajuda a calibrar a medição) e deslize sua câmera pela mala para registrar o tamanho dela.
A partir daí, a tecnologia mostra as medidas exatas (comprimento, largura e altura) da bagagem e ainda compara os preços cobrados por cada companhia, caso seja necessário despachar a mala. No MoMondo criou a ferramenta ‘Medidor de bagagem’, que usa tecnologia de realidade aumentada para media a bagagem de mão. Para utilizar, é preciso mover a câmera ao redor da bagagem.
Com as informações obtidas em relação ao comprimento, largura e altura, o usuário fica sabendo se a sua mala se encaixa nas exigências das companhias e, caso não, quanto custaria para despachar a bagagem.
Companhias aéreas
A Latam e a KLM também oferecem o serviço em seus aplicativos. Na primeira, a tecnologia da câmera abre um "gabarito virtual", através da realidade aumentada, para que o usuário molde sua mala de acordo com a imagem na tela.
Já na KLM, o aplicativo mostra uma mala virtual no tamanho correto, para ser comparada com a mala real, que será medida também através de realidade aumentada. Mas é preciso ter um voo da companhia marcado para usar a ferramenta.